Assinar
Mercado

Leiria irá ter mais nove postos de carregamento elétrico até ao início de 2022

Com o alargamento da rede, concelho de Leiria passará a ter 28 locais para carregar veículos na rede Mobi.E.

Marcaram presença na conferência Gonçalo Lopes, presidente da Câmara de Leiria, Luís Barroso, presidente da Mobi.E, Francisco Cabral, diretor de Marketing do Grupo MCoutinho, Hélder Pedro, secretário-geral da ACAP e António Coutinho, CEO do Grupo MCoutinho (da esquerda para a direita) Foto: Rui Minderico

Até ao início do próximo ano, o município de Leiria terá mais nove postos de carregamento elétrico, a somar aos 19 já existentes.

A aquisição foi anunciada ontem, quinta-feira, por Gonçalo Lopes, presidente da Câmara de Leiria, numa conferência sobre a Transição Energética e Mobilidade, organizada pelo Grupo MCoutinho, nas instalações de Leiria.

O alargamento da rede de pontos de carregamento para veículos eléctricos surge no âmbito do protocolo estabelecido pelo município com a empresa pública Mobi.E, que gere a Rede de Mobilidade Elétrica (EGME).

Leiria foi uma das dez cidades selecionadas pela Mobi.E para a instalação do hub com nove postos de carregamento elétrico, devido ao “potencial de mobilidade elétrica” já existente, afirmou Luís Barroso. . Este reforço da rede contempla um posto de carregamento ultrarrápido, três rápidos e cinco semirrápidos.

A localização exata dos novos pontos de carregamento ainda é desconhecida, mas o presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes, adiantou que será numa “localização central, junto a uma grande superfície da cidade”, atualmente a ser intervencionada para receber os postos.

A nova estrutura, além de pretender ser uma referência para carregamento de veículos dos leirienses, procura também servir pessoas de fora, que passam pela cidade e necessitem de carregar rapidamente o automóvel, sublinhou o autarca.

Luís Barroso, presidente da Mobi.E, realçou que a aquisição “vai colocar Leiria ao nível dos melhores standards da Europa” em termos de oferta de carregamento elétrico.

Em paralelo, Gonçalo Lopes assumiu que existirá um contínuo investimento regulamentado na área, bem como a realização de melhorias na rede pública de postos já existente. Destacou, ainda, a importância atual das autarquias em procurar alcançar a sustentabilidade, sendo necessário “haver uma agenda ambiental clara que seja sustentada na comunidade”.

“Uma cidade só é sustentável se tiver pessoas, habitação, se for atrativa”, acrescentou, referindo a aposta “na reabilitação urbana, no desporto e na cultura” como pontos-chave para ter uma “cidade verde”.

Ainda assim, apesar de todos os avanços que se têm registado no sector, a transição para a mobilidade elétrica, apesar de “inegável”, não é simples e carece de apoio por parte do Estado, defenderam os oradores presentes na conferência.

Hélder Pedro, secretário-geral da ACAP (Associação Automóvel de Portugal), considera fundamental existir “uma discriminação positiva em termos fiscais para apoiar a compra de automóveis elétricos”, ou seja, o benefício de algumas isenções fiscais – no Imposto sobre Veículos aquando da compra e ao nível do imposto aplicado às empresas.

“Manter os incentivos que têm sido dados”, bem como investir na rede pública através de políticas que devem ser impostas pela União Europeia, são outros aspetos referidos pelo responsável.

Já o CEO do Grupo MCoutinho, António Coutinho, entende que o Estado deve também intervir na “renovação do parque automóvel”, através do abate dos carros menos amigos do ambiente, ajudando, assim, na redução da pegada ecológica e, simultaneamente, na diminuição da sinistralidade.

O alcance da sustentabilidade é também o mote da parceria entre a Mobi.E e o grupo MCoutinho, anunciada ontem, que surge da aposta da empresa pública em estabelecer ligações com stakeholders numa “missão de estreitar relações com a sustentabilidade”, esclareceu Luís Barroso, presidente da Mobi.E.

O objetivo é, segundo o presidente da Mobi.E, chegar “cada vez mais perto de todos os potenciais utilizadores de veículos elétricos”.

António Coutinho, responsável do Grupo MCoutinho, considera que o acordo vai ao encontro do foco do grupo nas necessidades dos clientes, que foi o mote para o lançamento de um site dedicado à temática: https://www.mcoutinho.pt/mobilidade-eletrica .

No novo domínio, disponível desde ontem, é possível fazer uma simulação para descobrir qual o veículo mais adequado para cada cliente, consoante as suas necessidades.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.