Assinar
Teatro

Cisternas do Castelo de Leiria inspiram nova peça do Teatro de Animação de Santa Eufémia

“As Cisternas” estreia dia 20 de novembro, no Castelo de Leiria, e dá a conhecer o funcionamento daqueles reservatórios, bem como o ciclo da água, num espetáculo para famílias.

Para que serviam as cisternas do Castelo de Leiria? Como é que funcionavam e qual era a sua dimensão? Estas e outras perguntas ganham resposta no novo espetáculo do TASE – Teatro de Animação de Santa Eufémia, que estreia este sábado, 20 de novembro, naquele monumento da cidade.

Destinada aos mais novos e às famílias, a peça explica o funcionamento das cisternas de forma divertida, através da narrativa do guarda José que tem a missão de coordenar os seus prisioneiros para resolver o mistério da água que não permanece nos reservatórios, lê-se na sinopse.

O objetivo é criar o “imaginário de uma fortaleza” e construir um espetáculo “sem rigor histórico”, explica Carlos Faria, presidente do TASE.

Mais do que assistir à peça, o público tem oportunidade de entrar dentro destas estruturas, verificar como é que são feitas as paredes, qual a dimensão e como é que a água lá chegava, indica o responsável do grupo.

Além da componente pedagógica sobre a estrutura em si, o grupo quer aproveitar o momento lúdico para abordar o ciclo da água e a importância da sustentabilidade e da pegada ecológica.

Encenada por Inês Valinho, a peça nasce como resposta a um convite da Câmara Municipal de Leiria e, uma vez mais, dá vida a um tema importante, “a partir de uma brincadeira”, salienta Carlos Faria.

“As Cisternas” estreia este sábado, dia 20, em dose dupla, às 15 horas e às 16h30. As entradas custam 2,10 euros.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.