Assinar
Cultura

Pedra é ponto de partida para percurso artístico em Pombal, Figueiró dos Vinhos e Ansião

“Pedra a pedra” é resultado do trabalho de investigação de Ana Bento e Bruno Pinto no âmbito do projeto “Territórios de Pedra”.

O percurso artístico é apresentado em registo itinerante, começando em Abiul Foto: Impulsive Addiction

Em nome da valorização da pedra, Buno Pinto e Ana Bento criaram o percurso artístico “Pedra a Pedra”, que é apresentado em registo itinerante durante este e o próximo mês nos municípios de Pombal, Ansião e Figueiró dos Vinhos.

A iniciativa, integrada no projeto “Territórios de Pedra”, consiste num “espetáculo em trânsito” por ruas de cada concelho, integrando momentos musicais e participação da comunidade local. “É um caminho construído, também ele, literalmente pedra a pedra”, explica Ana Bento, citada em comunicado.

O espetáculo resulta da pesquisa realizada pelos artistas durante os últimos meses nos três concelhos e é divulgado este fim de semana, dias 6 e 7, na freguesia de Abiul, em Pombal, às 15 horas e às 16h30 de ambos os dias. A participação é gratuita, mas carece de inscrição através de teatrocine@cm-pombal.pt.

O percurso conta com animação e interpretação por Filipe Lopes, Gonçalo Marques, Cláudia Maricato, Lara Monteiro, Enya Monteiro e Lourenço Monteiro da Escola de Música de Abiul e do Rancho Infantil Pedrinhas de Sicó.

Depois, o espetáculo segue para o lugar de Granja, em Ansião, nos dias 20 e 21 de novembro, tendo como última paragem a Torre da Cadeia, em Figueiró dos Vinhos, a 3 e 4 de dezembro. As sessões acontecem sempre à mesma hora.

Ana Bento e Bruno Pinto desenvolvem desde 2005 diversos trabalhos em colaboração artística, desde a criação de bandas sonoras para teatro e dança a percursos artísticos e sonoros. No currículo, consta ainda a produção de música original para espetáculos e o desenho de percursos artísticos para vários eventos, designadamente para a Rede Caminhos e para os festivais Bons Sons e Dar a Ouvir.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.