Assinar


Sociedade

Centro Hospitalar de Leiria lança vídeo para divulgar sinal de pedido de ajuda para vítimas de violência

O vídeo, idealizado pela Comissão de Humanização do Centro Hospitalar de Leiria, foi lançado esta quinta-feira, por ocasião do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres

Vários profissionais de saúde do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) protagonizam um vídeo onde divulgam o sinal que as vítimas de violência doméstica ou de outro tipo de crime podem usar para pedir ajuda silenciosamente sem alertar o potencial agressor.

O vídeo, que resulta de um desafio lançado pela Comissão de Humanização do CHL, simula o pedido de ajuda feito por uma mulher na sala de triagem das urgências do hospital de Leiria, ainda que acompanhada pelo companheiro ou marido, e a intervenção dos profissionais em reação ao sinal.

Recentemente popularizado na rede social Tik Tok, o “Signal for Help”, implementado pela Canadian Women’s Foundation em 2020, ganhou maior visibilidade com a divulgação do caso de uma jovem de 16 anos que foi salva das mãos do seu raptor, nos Estados Unidos, depois de um automobilista ter compreendido o sinal de ajuda que a adolescente fez com a mão quando se cruzou com o carro onde a jovem seguia.

“Apesar de sabermos que as equipas estão treinadas para detetar os sinais das vítimas de violência doméstica, parece-nos importante a questão da adoção de um sinal universal de alerta. E, neste contexto, tomámos conhecimento recentemente do #SignalForHelp, um gesto silencioso, feito com a mão, e que pode ser usado presencialmente, ou numa chamada de vídeo, para alertar os outros de que a pessoa se encontra em situação de perigo (quando não pode falar)”, explica Andreia Correia, presidente da comissão, citada numa nota de imprensa.

Referindo que as vítimas que recorrem ao serviço de urgência vêm por vezes acompanhadas dos seus agressores, e que “o pedido de ajuda nem sempre é fácil, pois não podem ou têm medo de falar”, a Comissão tem procurado “pensar ao longo do tempo numa estratégia, uma frase tipo, um sinal que fosse uniformizado na instituição” e “que permitisse à vítima pedir ajuda, sem que fosse percecionado pelo agressor”.

A ideia materializou-se ontem, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, com o lançamento do vídeo com o qual a Comissão pretende divulgar a nível nacional o #SignalForHelp, enquanto “conceito universal de pedido de ajuda para qualquer vítima que se encontre em situação de perigo”.

Para a realização do vídeo, o CHL contou com o apoio da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), que cedeu materiais promocionais, e da banda Francisco, el Hombre, que cedeu o tema musical “Triste, Louca ou Má”.

Outras iniciativas

O município da Nazaré promove esta sexta-feira, dia 26, às 14h45, uma mesa redonda subordinada ao tema “A Violência Institucional – formas, efeitos e a proteção legal das vítimas”, em colaboração com a Mulher Século XXI.

“Esta é uma temática da violência não muito explorada, mas que ganha uma crescente atenção por parte de académicos e profissionais. Muitos dos casos de burnout, que se identificam nos trabalhadores, poderão estar estreitamente ligados a este tipo de violência”, refere a autarquia, que irá transmitir a sessão em canal aberto através da sua página do Facebook.

Também hoje, mas em Pombal, a APEPI, através do Gabinete de Apoio às Vítimas de Violência, e o município apresentam a peça de teatro “Silêncios e Tanta Gente”, às 21h30, no Teatro-Cine de Pombal. Trata-se de uma co-produção da Boutique da Cultura e do Movimento Democrático de Mulheres (MDM), escrita por Sandra Benfica, do MDM, que aborda a temática do tráfico de seres humanos. A entrada é gratuita mas sujeita a reserva de bilhete.PUB 

Já amanhã, sábado, e pelo terceiro ano consecutivo, a associação Asteriscos – Lobos de Leiria organiza um workshop Defesa Pessoal Feminina, às 10 horas, no estádio de Leiria. A iniciativa, realizada em parceria com a Federação de Ju-Jitsu e Disciplinas Associadas de Portugal, visa transmitir os princípios da defesa pessoal como primeiro passo na prevenção de situações de perigo. A participação é gratuita mediante inscrição prévia pelo telefone 917 444 756 ou através do formulário disponível online.

Contactos e números de emergência

Associação Mulher Século XXI
Largo Rainha Santa Isabel, Nº1 r/c Dto 2410-165 Leiria
Tel. 244 821 728
Tlm. 964 854 462
Tlm. 910 908 368
email. geral@mulherseculoxxi.com
Centro de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica
244 821 728
Linha de Apoio à Vítima Idosa de Violência Doméstica (chamada gratuita)
800 210 340

Outros contactos

112 – Número de telefone de emergência único europeu (chamada gratuita)
144 – Linha Nacional de Emergência Social
800 202 148 – Serviço de Informação a Vítimas de Violência Doméstica (CIG – Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género)
116 006 – Linha de Apoio à Vítima (APAV – Apoio à Vítima) (chamada gratuita – Dias úteis das 8 às 22 horas)
SMS – 3060

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar