Assinar


Peniche

Câmara de Peniche lança concurso para concessionar parque de campismo a privados

Município admite que o equipamento precisa de “grande investimento” e vai lançar concurso para ceder a exploração a privados durante 25 anos.

Valor mínimo da concessão é de 70 mil euros por ano CMP

A Câmara de Peniche aprovou sexta-feira, 14 de janeiro, com os votos a favor dos independentes e do PS e contra do PSD e CDU, lançar concurso para concessionar a privados o parque municipal de campismo e caravanismo.

O executivo municipal aprovou o caderno de encargos do concurso, segundo o qual são arrendados o parque de campismo e respetivos parque aquático, o restaurante/bar e a dancetaria pelo valor mínimo de 70 mil euros por ano, durante 25 anos, de acordo com o documento a que a agência Lusa teve acesso.

Aos proponentes é exigido um plano de investimentos e de obras a executar, assim como um projeto de promoção e animação turística.

Até ao final do quarto ano de arrendamento, o concessionário terá de obter classificação mínima de quatro estrelas, sob pena do agravamento do valor da renda ou da revogação do contrato até esse período.

O caderno de encargos prevê também que os atuais trabalhadores camarários afetos ao serviço possam optar a título experimental (um ano), regular (10 anos) ou definitivo continuar em funções por conta do arrendatário.

Em novembro, o presidente da câmara, o independente Henrique Bertino, justificou que o equipamento carece de um “grande investimento” que, a não ser concretizado, põe em causa o seu funcionamento futuro por problemas que levaram a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) a encerrá-lo há vários anos, de forma temporária.

O investimento estimado em 4,5 milhões de euros para melhorar a oferta e a qualidade do serviço do parque passa pela alteração da rede elétrica, comunicações, rede de abastecimento de água e saneamento, reformulação da rede de combate a incêndios, instalação de 50 novos ‘bungalows’ e 50 novos ‘teepees’ e pela introdução de novas tecnologias como painéis solares fotovoltaicos e/ou térmicos.

A remodelação de todos os edifícios que ainda não foram renovados (balneários, cozinhas, receção antiga, snack-bar, minimercado antigo e a casa do guarda) e a criação de novos espaços verdes com a introdução de novas espécies (árvores e arbustos) estão também previstas.

Um estudo económico, efetuado pela autarquia, prevê ainda um investimento anual de 123 mil euros com manutenção e conservação do espaço.

É estimado um volume de negócios entre os 1,5 e os 1,7 milhões de euros, tendo em conta o aumento da procura por Peniche enquanto destino de surf, o que contribuiu para a subida no número de dormidas: 217 mil em 2019.

Implantado numa área de 12,6 hectares de terreno à entrada da cidade e com capacidade para duas mil pessoas, o parque de campismo teve 34 mil utentes em 2019, sendo 25 mil nacionais e 9.221 estrangeiros, oriundos da Alemanha, Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, França, Holanda, Itália e Reino Unido.

O espaço aumentou em 11% as suas receitas entre 2016 e 2019, ano em que obteve um volume de negócios de 648 mil euros.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar