Assinar
Legislativas 2022

Heloísa Apolónia aponta o dedo a “manipulações” que prejudicaram a CDU

A coligação ficou prejudicada por “manipulações” que a CDU, explica, denunciou durante a campanha

A CDU “não atingiu os seus objetivos de eleger uma deputada”, reconhece Heloísa Apolónia, cabeça-de-lista da CDU por Leiria.

Com praticamente todos os votos contados, a candidata comentou o resultado conseguido no distrito e que fica a baixo dos valores conseguidos em 2019 (4,26%). A candidata entende que o resultado da coligação ficou prejudicada por “manipulações” que a CDU, explica, denunciou durante a campanha.

Em concreto, Heloísa Apolónia aponta o dedo a “uma bipolarização muito forçada para a qual muitos órgãos de comunicação social contribuíram”. É que, explica “nestas eleições não estava em causa a eleição de um primeiro-ministro mas sim de 230 deputados”.

Outra manipulação que a candidata considera ter influenciado o resultado foi “a responsabilização que o PS fez à CDU, relativamente à situação das eleições antecipadas, quando não tivemos responsabilidade nessa situação, pois o PS desejou estas eleições”.

Há ainda um terceiro factor que resultou de uma manipulação: “o agigantamento da direita”, que não se constatou. “Todo este conjunto de manipulações condicionou o voto de algumas pessoas no sentido de um voto útil e não de um voto convicto”.

“Da nossa parte impõe-se um questionamento muito claro ao PS sobre o que pensa fazer no futuro próximo: É fundamental perceber como pensa convergir para resolver os problemas estruturais do país”, aponta ainda.

Embora sem deputado da CDU eleito por Leiria, as preocupações do distrito estarão no foco da atenção dos elementos eleitos pela coligação, assegura Heloísa Apolónia.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar