Assinar


Cultura

“Flâneur ao centro” leva arte às ruas de Leiria, Bombarral, Lourinhã e Torres Vedras

O conceito é inspirado na obra e percurso do arquiteto suíço Ernesto Korrodi.

A primeira exposição acontece a partir de 9 de abril, no Largo Papa Paulo VI, em Leiria

O projeto de intervenção artística “Flâneur ao centro” vai levar arte às ruas de Leiria, Bombarral, Lourinhã e Torres Vedras entre abril e julho, anunciou hoje a organização.

Pensada para levar à descoberta do território no espaço público, a iniciativa promete transformar “em palcos de arte” ruas e praças, onde vão ser instaladas exposições de fotografia.

“Flâneur ao centro” é pensado e coordenado pela associação Procur.arte, de Lisboa, e tem o apoio do Turismo do Centro e da Rede Cultura 2027, que suportou a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027 e que abrange aqueles concelhos dos distritos de Leiria e de Lisboa.

“Este projeto desafia os artistas a criarem novas leituras sobre este território, tendo como ponto de partida o conceito de ‘flâneur’ – segundo Baudelaire, ‘alguém que anda pela cidade com o objetivo de experimentá-la’ – e como contexto físico esta região enquanto caleidoscópio social em constante mutação”, explicou Nuno Ricou Salgado, da Procur.arte, em comunicado hoje divulgado pela organização.

O objetivo é, “a partir da criação artística e da fotografia, promover uma leitura contemporânea do território”, acrescentou.

O conceito é inspirado na obra e percurso do arquiteto suíço Ernesto Korrodi (1870-1944), que se fixou em Portugal em 1889, adquirindo, anos mais tarde, a nacionalidade portuguesa.

A partir de Leiria, onde residiu e trabalhou enquanto professor e arquiteto, Korrodi realizou várias obras em Portugal continental, incluindo edifícios públicos, casas de habitação, quintas e teatros. Foi pioneiro da Arte Nova e recebeu dois Prémios Valmor.

A partir do legado de Ernesto Korrodi e do seu “espírito deambulante”, “Flâneur ao centro” convidou os artistas Catarina Botelho, Fábio Cunha, Joshua Phillips e Róisín White “a relerem a região e a redescobrirem este território”.

A primeira exposição do projeto acontece a partir de 9 de abril, no Largo Papa Paulo VI, em Leiria. Seguem-se Bombarral, na Praça do Município (7 de maio), Lourinhã, na Praça José Máximo da Costa (4 de junho), e Torres Vedras, no Largo Jaime Baptista da Costa, em Santa Cruz (2 de julho).

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.