Assinar


Castanheira de Pera

Castanheira de Pera vai receber investimentos de 1,6 milhões em água e saneamento

A empreitada prevê intervenções no sistema de águas residuais dos lugares de Corga, Pera, Bolo, Torgal e Palheira.

Castanheira de Pera vai receber investimentos de 1,6 milhões de euros em abastecimento de água e saneamento, revelou a Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior (APIN), que assinou esta terça-feira, dia 21, o primeiro contrato de adjudicação neste concelho.

“Formalizamos hoje com especial satisfação o primeiro contrato de adjudicação referente aos investimentos da APIN no concelho de Castanheira de Pera”, no distrito de Leiria, disse o presidente do Conselho de Administração da empresa, João Miguel Henriques, citado numa informação enviada à agência Lusa.

Trata-se da empreitada de beneficiação do sistema de águas residuais de Corga, Pera, Bolo, Torgal e Palheira, e ligação à estação de tratamento de águas residuais (ETAR) de Castanheira de Pera, num investimento de 412 mil euros.

Segundo a APIN, esta obra prevê, entre outras intervenções, três estações elevatórias (Palheira, Corga e Torgal), com 750 habitantes abrangidos.

Já com procedimentos em análise para abertura de concurso está a remodelação e beneficiação da ETAR de Sarzedas (510 mil euros), o sistema elevatório e emissário de ligação do sistema de águas residuais de Anchas/Troviscal e Dório à ETAR de Castanheira de Pera (309 mil euros) e a reformulação do sistema de adução às localidades de Bolo e Casalinho (48 900 mil euros).

No âmbito do Plano Estratégico de Controlo de Perdas do Sistema de Abastecimento de Água, transversal a todos os concelhos da APIN, o projeto de eficiência hídrica prevê para Castanheira de Pera 287 mil euros.

Acrescem investimentos diretos da APIN (sem apoio comunitário) de 42 mil euros em “intervenções na rede de abastecimento de água, nomeadamente de substituição de condutas e válvulas, e execução na rede do sistema de saneamento que prevê, entre outros, a substituição de coletores”.

De acordo com João Miguel Henriques, os investimentos “vão permitir uma redução significativa no desperdício de água potável e a melhoria das massas de água com a renovação e a extensão das redes de saneamento”.

“Este sistema intermunicipal permite este e outros investimentos prioritários, vitais e de grande escala, cofinanciados pelo POSEUR [Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos], que contribuem para melhoria das condições de vida das populações e para a preservação dos recursos naturais na região”, referiu o presidente do conselho de administração.

À Lusa, o presidente da Câmara de Castanheira de Pera, António Henriques, salientou que “a taxa de cobertura da rede saneamento é de 86%”, sendo que os investimentos vão permitir “a reformulação de alguns sistemas que, pelos anos que têm, estão obsoletos e fazer ligações à ETAR de Castanheira”.

“Vamos deixar de ter fossas séticas, o que vai melhorar a qualidade do sistema”, considerou António Henriques, realçando, ainda os “300 mil euros na parte da eficiência hídrica, com a substituição de 2,7 quilómetros de condutas de abastecimento de água, o que vai minimizar as perdas na rede”.

Criada em 2018 para gerir os serviços de abastecimento de água, de saneamento e resíduos sólidos, a APIN agrega 11 concelhos dos distritos de Coimbra e de Leiria, embora o de Penacova já tenha anunciado a intenção de abandonar o projeto.

Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande (do distrito de Leiria), Góis, Lousã, Pampilhosa da Serra, Penela, Vila Nova de Poiares e Penacova (do distrito de Coimbra) continuam a integrar a empresa, constituída por capitais públicos.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.