Assinar
Leiria

Mercado Municipal de Leiria retomou hoje a atividade após obras de requalificação

Inauguração contou com a presença da ministra da Agricultura e da Alimentação.

Foto de uma banca de legumes
Fernando Rodrigues

Há novas razões para ir às compras ao Mercado Municipal de Leiria. O espaço reabriu hoje as portas, após obras de requalificação que o transformaram quase por completo e lhe deram novas funcionalidades.

A cerimónia de inauguração foi presidida por Gonçalo Lopes, líder do executivo de Leiria, e contou com a presença da ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, de Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, e António Sales, na qualidade de presidente da Assembleia Municipal, entre outras individualidades.

“A requalificação deste espaço eleva a atratividade do Mercado de Leiria, que deixa de ser um espaço pouco digno, para se afirmar como um dos cartões de visita do nosso concelho”, referiu o presidente da Câmara, durante a cerimónia.

Gonçalo Lopes destacou a execução de “uma obra complexa” no bloco poente do conjunto de edifícios, mas que marcará “o início de um novo ciclo de crescimento e de valorização dos nossos produtos e dos produtores”, num espaço que “vai ser uma âncora de desenvolvimento e um polo extremamente importante” de dinamização e de comercialização dos produtos da região.

O autarca acredita que, daqui para a frente, o mercado dará, “nova visibilidade” aos produtores locais, podendo estes “beneficiar com o aumento do número de visitantes”.

Por seu turno, a ministra da Agricultura e da Alimentação salientou a existência de mais de mil postos de trabalho diretos e indiretos associados ao trabalho do mercado, defendendo que “hoje somos convocados a reutilizar mais do que a fazer de novo e ter um espaço como este no coração da cidade e colocá-lo ao serviço das pessoas” é exemplo disso.

As obras de requalificação duraram 37 meses, custaram 4,7 milhões de euros – contando com o valor aprovado em reunião de Câmara de terça-feira passada – e traduziram-se em 15 lojas e 30 bancas, com os serviços de talho, peixaria, hortofrutícolas, padaria, papelaria, entre outros. O primeiro piso destina-se à incubação de empresas.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.