Assinar
Cultura

Novo mural na Nazaré junta duas gerações em nome da centenária tradição do peixe seco

Mural foi pintado por Tamara Alves e YZ Yseult Digan na fachada da antiga escola primária da Nazaré.

Duas gerações estão representadas no mural CMN

A fachada branca da antiga escola primária da vila da Nazaré tem agora uma nova cor e significado. Onde a parede antes estava despida, as artistas Tamara Alves, com ligações a Leiria, e a francesa YZ Yseult Digan pintaram uma imagem inspirada na tradição centenária do peixe seco.

O mural concluído nos últimos dias retrata duas gerações num único desenho: do lado esquerdo, pintado pela artista francesa, o retrato de uma das vendedoras de peixe seco na Praia da Nazaré, e do lado direito, uma figura feminina jovem, sem identidade associada, pintada por Tamara Alves.

As duas metades, explica a Câmara da Nazaré em comunicado, “representam a relação entre as tradições antigas e as novas gerações”. Se por um lado, YZ Yseult Digan “procura questionar a perda das tradições ancestrais e o que seria o presente e o futuro se estas tradições se mantivessem tão ativas”, por outro lado Tamara Alves representa “as novas e futuras gerações, as que já nasceram num mundo com mais oportunidades, onde existe a preocupação de criar novas narrativas e onde as mulheres têm o controlo das suas escolhas”.

A obra artística surge no âmbito da Temporada Cruzada 2022 da Underdogs e do seu  projeto “(sem) fronteiras”, um programa de arte pública desenvolvido em parceria com o Instituto Francês, que é um hino ao intercâmbio entre os dois países.

Segundo o projeto português Underdogs, citado em comunicado, esta pintura vem sensibilizar para uma tradição centenária “que pode estar em risco”. “Acreditamos que expô-la a todas as pessoas poderá ajudar a sensibilizar para a preservação da mesma”.

Mural na Escola Amadeu Gaudêncio alerta para efeitos das alterações climáticas

Na Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio, há também um mural que tem dado nas vistas e valeu inclusive uma distinção à escola: o prémio excelência no âmbito da educação ambiental, atribuído pelos organizadores mundiais do Climate Action Project e Take Action Global.

As alterações climáticas estão em destaque no mural da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio CMN

O mural é resultado do trabalho desenvolvido durante o ano letivo 2021-2022 pelos alunos das turmas do 9º e 10º ano, no âmbito do “Climat Action Project” (Projeto de Ação Climática), uma iniciativa que tem como finalidade promover o debate sobre clima, o estudo das causas e efeitos das mudanças climáticas e a procura por soluções para os problemas ambientais.

A pintura contou ainda com a colaboração do artista plástico nazareno, Filipe Ferreira.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar