Assinar
Leiria

Proibição de contactos para suspeito de agredir e violar mulher em Leiria

Os factos terão ocorrido em fevereiro e maio, tendo o suspeito sido hoje presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial.

justiça tribunal

Um homem de 49 anos foi detido por ser suspeito dos crimes de violência doméstica e de violação, ambos agravados, no concelho de Leiria, e foi-lhe determinada proibição de contactos e de deslocação ao domicílio da mulher, anunciou a Procuradoria.

Numa informação disponibilizada no seu sítio na Internet, a Procuradoria da República da Comarca de Leiria adianta que “o tribunal considerou encontrar-se fortemente indiciado que o arguido molestou verbal, sexual, física e psicologicamente a vítima, com quem viveu maritalmente”.

“Nessas circunstâncias, o arguido desferiu murros, pontapés e chapadas na vítima, agarrou-a pelos cabelos e encostou-lhe uma arma de fogo à cabeça, ameaçando dar-lhe um tiro”, refere a Procuradoria, explicando que “resultou, também, indiciado que o arguido obrigou a vítima a manter com ele relações sexuais contra a sua vontade”.

Os factos ocorreram, designadamente, em fevereiro e maio, tendo o arguido sido presente a primeiro interrogatório judicial esta quarta-feira.

Segundo a Procuradoria da República da Comarca de Leiria, “o juiz de instrução criminal, considerando apenas indiciada a prática do crime de violência doméstica agravado, determinou que o arguido aguardasse os ulteriores termos do processo sujeito às medidas de coação de proibição de contacto com a vítima, a qualquer título, e de deslocação ao seu domicílio”.

O Ministério Público pondera recorrer desta decisão.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.