Assinar
Música Exclusivo

ComPasso marca o ritmo de Leiria durante 25 horas non stop

Do por do sol de sábado ao ocaso de domingo, há música sem parar em Leiria, na primeira edição de ComPasso de Música. Uma aventura sonora que atravessa a cidade nestes dias 17 e 18 de setembro.

David Fonseca entra no ComPasso de Música de Leiria, voltando a atuar ao vivo na cidade no Jardim Luís de Camões, na noite de sábado. O concerto está integrado na digressão de “Living Room Bohemian Apocalypse”, que até ao fim do ano leva o músico de Leiria ao Estoril, Lisboa, Porto, Lagos, Braga, Miranda do Corvo, Montijo e Odivelas

Ouvidos há muitos e gostos não se discutem. Vai daí que surge um desafio pensado para cativar a vasta diversidade de “palatos” musicais, dos mais eruditos pavilhões auriculares às trompas de Eustáquio que querem é festa. Chama-se ComPasso de Música e é uma maratona que promete 25 horas de atividade sem parar. Esta primeira edição acontece em Leiria, das 19 horas de sábado, dia 17, às 20 horas de domingo. Mas a iniciativa da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) vai estender-se nos próximos anos aos restantes municípios, promete a organização.

“ComPasso é mais um exemplo do dinamismo cultural da região e de uma estratégia que deve ser aprofundada”, explica o presidente da CIMRL, Gonçalo Lopes. Para o autarca, “a escala que a junção de municípios nos oferece”, permite “qualificar a oferta e favorecer os territórios de menor densidade”.

A produção desta aventura musical non stop está a cargo da Omnichord, que desenhou um programa intenso e imersivo, que vai da pop à música experimental, que atravessa o palco do Teatro José Lúcio da Silva mas também o Mercado Municipal, que inclui desde o nonagenário saxofonista Marshall Allen da Sun Ra Arkestra a “As canções da Maria” para os mais novos.

Há concertos em “horário nobre” e com nomes grandes, como os de Paulo de Carvalho ou David Fonseca, mas também propostas bem alternativas, como o novo momento do Ciclo de Música Exploratória Portuguesa ou caminhadas sonoras fora de horas.

É o caso das incursões pela cidade que o paisagista sonoro Luís Antero orienta, madrugada dentro, entre as 5 e as 7 da manhã, com partida do Mercado Municipal. Aí, Luís Antero apresentará uma instalação criada a partir dos sons do dia-a-dia do mercado. E o que dizer da seleção musical que se vai ouvir no Parque do Avião, da responsabilidade do maestro Martim Sousa Tavares? Também aliciante é o desafio lançado por Surma: criar música ao vivo, com ela, na Caixa Forte do antigo Banco de Portugal de Leiria.

Para o presidente da Câmara de Leiria e responsável da CIMRL esta é uma oportunidade para “toda a população percorrer diferentes espaços da cidade, indo ao encontro de uma grande diversidade de gostos e sensibilidades”.

O segundo ComPasso ainda está longe, mas segundo a CIMRL é certo que acontecerá num dos municípios do norte, provavelmente Pombal.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados