Assinar
Desporto

Leiria recebe mundial e europeu históricos para andebol em cadeira de rodas

Cortes e Pousos acolhem nove seleções que, entre 18 e 20 de novembro, disputam os dois campeonatos, pela primeira vez realizados em simultâneo.

O presidente da Federação de Andebol de Portugal, Miguel Laranjeiro (ao centro), realçou que se está "a fazer história em Leiria"

Os pavilhões dos Pousos e do Lis, nas Cortes, vão receber um acontecimento histórico para o andebol em cadeira de rodas: pela primeira vez os campeonatos do Mundo e da Europa vão decorrer em simultâneo no mesmo local, acolhendo Leiria nove seleções e um total de 200 participantes entre 18 e 20 de novembro.

Portugal tem pergaminhos na modalidade. Em Leiria, em 2018, conquistou o Europeu, e em 2019 foi vice-campeão. A jogar novamente em casa, a seleção nacional promete dar tudo até chegar à final… para ir mais além.

“Portugal tem estado sempre em todas as finais. Vamos tentar lutar para estar em mais uma, para não fugir à regra. Vamos lutar do primeiro ao último segundo. Se o fizermos, certamente teremos sucesso”, sublinhou hoje o selecionador Danilo Ferreira, na apresentação da competição.

A lista de convocados para a missão Mundial-Europeu é divulgada na quinta-feira, 10 de novembro. Hoje, o selecionador avançou apenas que a equipa nacional integrará jogadores de Leiria – o que é já um hábito.

Portugal está no grupo da Roménia, Índia e Países Baixos, com quem começa a competir no dia 18, às 10 horas, no Pavilhão dos Pousos. Nesse mesmo dia, a seleção nacional joga com a Roménia, às 14 horas. E no dia seguinte, 19 de novembro, há um Portugal – Índia às 12 horas, também nos Pousos.

Sobre a realização das duas competições em simultâneo, o presidente da Federação de Andebol de Portugal, Miguel Laranjeiro, realça que se está “a fazer história em Leiria”.

A ambição da federação é “estar na linha da frente” das organizações internacionais a pensar na futura integração do andebol em cadeira de rodas nos jogos paralímpicos. “Portugal quer estar lá”, frisou Miguel Laranjeiro, e esta realização em Leiria é mais um contributo e uma forma de marcar posição, justificou o líder federativo.

Entre os dois pavilhões vão ser realizados 25 jogos, até à final, dia 20, às 19 horas, no Pavilhão dos Pousos (com transmissão pela RTP2).

Para o presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes, o pioneirismo da combinação das competições comporta “um nível de risco bastante elevado” em termos organizativos:

“São países muito diferentes, com culturas diferentes, gastronomia diferente, e é preciso hóteis adaptados, transportes preparados… É um evento totalmente inovador para a nossa experiência e, por isso, constitui um grande desafio”, admitiu o autarca.

Pelo caráter internacional, Gonçalo Lopes considera o mundial e europeu de andebol cadeira de rodas “um dos eventos mais importantes da programação da Cidade Europeia do Desporto, senão o mais importante”.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.