Assinar Edições Digitais
Rosto de Conceição Nogueira

Conceição Nogueira

Docente ESTG/Politécnico de Leiria

Foi o ano em que o nosso sentido de união foi posto à prova

“Foi notável a capacidade de adaptação e reinvenção de muitas empresas, restaurantes, artistas, professores e alunos”, sublinha Conceição Nogueira sobre o ano que agora termina

Positivo

O ano de 2020 ficará certamente para sempre na nossa memória. Marcado pela pandemia, foi o ano em que o nosso sentido de união foi posto à prova. Surgiram centenas de iniciativas solidárias e verificou-se uma preocupação generalizada em proteger os mais vulneráveis. Foi notável a capacidade de adaptação e reinvenção de muitas empresas, restaurantes, artistas, professores e alunos, e cada um de nós individualmente que teve de aprender a viver com o distanciamento social e com a incerteza do dia seguinte.

Negativo

Este ano deparamo-nos com o início de uma brutal crise económica que já levou muitas famílias a recorrer ao apoio alimentar para sobreviverem. Assistimos também ao sofrimento dos idosos que para ficarem mais protegidos do vírus acabam privados de conviver com os que mais amam nos últimos anos das suas vidas. Tivemos de reeducar as nossas crianças dizendo-lhes o contrário daquilo que sempre lhes incutimos: não podes partilhar, não dês beijos aos avós.

O que não podemos esquecer

A vida é mesmo assim… como o mar. Às vezes está tudo calmo e devemos aproveitar para desfrutar, no entanto, também é fundamental fortalecermo-nos a todos os níveis nessas fases. Só assim quando vier a onda, independentemente do seu tamanho, iremos estar mais preparados para a enfrentarmos. Este ano veio uma onda gigante, mas também esta irá perder força e dar lugar à acalmia.