Assinar
Cultura

Caldas da Rainha respondeu em peso ao desafio de “Vale”

Quase 80 candidatos responderam ao desafio da Artemrede, que encomendou à coreógrafa Madalena Vitorino um projecto de arte comunitária para o Vale do Tejo.

Quase 80 candidatos responderam ao desafio da Artemrede, que encomendou à coreógrafa Madalena Vitorino um projecto de arte comunitária para o Vale do Tejo.

“Vale” é a resposta da coreógrafa ao pedido que lhe foi feito e no Centro Cultural e Congressos de Caldas da Rainha realizou-se dia 21 de Janeiro um momento fundamental da produção: um casting para escolher as pessoas que vão subir ao palco e ser protagonistas neste espectáculo – em Caldas da Rainha ele será apresentado nos dias 6 e 7 de Março.

A grande adesão em Caldas da Rainha e surpreendeu Madalena Vitorino: “Fiquei surpreendida com esta adesão, foi algo inédito”, comentou, explicando que vai agora reflectir sobre a melhor forma de incorporar mais pessoas da melhor forma.

“Esta será uma forma de aproximar as pessoas do teatro de uma forma diferente do habitual”, explica Madalena Victorino.

“Vale” apresenta-se sob a forma de 4 canções coreográficas que, cheias de episódios roubados com os olhos a Alcanena, Montijo, Santarém e Sobral de Monte Agraço, se compõem numa narrativa forte e fluida de movimentos musicais e movimentos ficcionados com os corpos e a sua voz.

Para além das oito dezenas de participantes voluntários, o espectáculo contará com sete bailarinos e seis músicos da região, que vão tocar peças de Carlos Bica.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.