Assinar
Sociedade

“Pombal Solidário” com balanço positivo

O Rotary Clube de Pombal, em colaboração com o Interact, promoveu mais uma recolha de bens alimentares junto dos supermercados da cidade.

O Rotary Clube de Pombal, em colaboração com o Interact, promoveu mais uma recolha de bens alimentares junto dos supermercados da cidade. A acção cuja adesão foi bastante positiva, permitiu angariar mais de duas toneladas de alimentos, nomeadamente, arroz, massas, açúcar, leite, conservas, óleo e bolachas para distribuir a famílias mais carenciadas do concelho.

Realçando a colaboração nesta iniciativa dos jovens do Interact, o presidente do Rotary, Pedro Ferreira realçou “a grande adesão da população que, não obstante a crise que a todos atinge, soube compreender o apelo que lhes foi dirigido e contribuiu anonimamente para a campanha ‘Pombal Solidário’ protagonizada pelo movimento rotário de Pombal“.

Segundo Pedro Ferreira a angariação de bens alimentares nesta época está relacionada com um pedido efectuado próprios beneficiários que ao receberem cabazes pelo Natal,  pediam para que “não se esqueçam de nós durante o ano, que é quando mais precisamos; nesta época, felizmente, há muitas pessoas boas que se lembram e por isso estamos reconhecidos”.

Os cabazes com os bens alimentares serão agora organizados pela Casa da Amizade do Rotary, que para o efeito vão adquirir alguns géneros alimentícios em falta, como o azeite, sendo a sua distribuição feita de acordo com as indicações das assistentes sociais que prestam serviço no concelho”.

Expressando o reconhecimento do Rotary “a todos quantos colaboraram na iniciativa, desde os pombalenses que colaboraram com as suas ofertas, à gerência dos estabelecimentos comerciais onde decorreu a recolha, à Caixa Agrícola de Pombal, ao Manjar do Marquês e ao Intermarché, pelos contributos dados, não esquecendo os jovens e as senhoras do movimento rotário, pelo empenhamento colocado nesta iniciativa”, o presidente do clube manifestou alguma mágoa por haver uma conhecida cadeia de supermercados que não permitiu que a iniciativa se pudesse estender também aos seus estabelecimentos”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.