Assinar
Sociedade

Obras de 1,3 milhões começam a regenerar Ansião para a semana

As obras para regenerar a sede do concelho de Ansião, um investimento de 1,3 milhões de euros, vão iniciar-se na próxima semana, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal, Rui Rocha.

As obras para regenerar a sede do concelho de Ansião, um investimento de 1,3 milhões de euros, vão iniciar-se na próxima semana, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal, Rui Rocha.

Rui Rocha

“Segunda feira foi assinado o contrato com a empresa e na próxima semana os trabalhos vão começar”, afirmou Rui Rocha, explicando que se trata de um projeto que “vai permitir requalificar o espaço público do centro da vila de Ansião e devolvê-lo às pessoas”.

O investimento contempla a reabilitação da Praça do Município e de cinco ruas do centro de Ansião, desde as infraestruturas ao mobiliário urbano, e é financiado em 80 por cento pelo Programa Operacional Mais Centro do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

Criar mais áreas pedonais e eliminar constrangimentos provocados pela circulação rodoviária, limitar o acesso de viaturas e o estacionamento no centro da vila são outras das intervenções previstas.

Rui Rocha salientou que o investimento, com um prazo de execução de 18 meses, pretende “dar uma cara lavada à sede do concelho”, adiantando que a qualificação do espaço público só agora é encetada porque o município estava “a aguardar pela possibilidade de financiamento, que foi garantida”.

“De facto, faz falta aquele toque de modernidade e de urbanidade no núcleo urbano que é a sede do concelho de Ansião”, admitiu.

O presidente da Câmara Municipal esclareceu que, “como a candidatura inicial era de dois milhões de euros, que foi possível encurtar por força da melhor proposta, está em estudo a possibilidade de alargar a área de intervenção a mais quatro ruas adjacentes”.

“Pedimos um reajustamento da candidatura e, de acordo com reuniões com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, há fortes possibilidades de manter o investimento inicial, contemplando a requalificação de mais ruas”, explicou.

Rui Rocha disse ainda que gostaria que ao investimento no espaço público na vila de Ansião correspondesse a reabilitação do edificado privado.

“O nosso desejo é que este esforço de recuperação do espaço público possa ser acompanhado pelos proprietários de edifícios devolutos ou em estado de alguma degradação”, observou, explicando que se encontram em estudo “algumas medidas para estimular os privados que tenham edifícios nessas condições a desenvolver o trabalho”.

Isenções de taxas municipais e apoio na elaboração de projetos são algumas das iniciativas que o município está a ponderar.

Durante a fase de obra, através da Internet e de um número de telefone verde, a população pode acompanhar os trabalhos, dar sugestões e conhecer eventuais constrangimentos no abastecimento de água e de eletricidade ou condicionamentos de trânsito.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.