Assinar
Sociedade

Instituto da Água termina intervenção na Lagoa de Óbidos

As condições para uma época balnear segura na Foz do Arelho estão garantidas, informou o Instituto da Água que hoje concluiu a intervenção numa lagoa considerada perigosa para os banhistas.

As condições para uma época balnear segura na Foz do Arelho estão garantidas, informou o Instituto da Água (INAG) que hoje concluiu a intervenção numa lagoa considerada perigosa para os banhistas.

“A intervenção vai ser concluída ainda hoje” disse fonte do INAG, organismo que na semana passada iniciou a movimentação de areias na praia para corrigir o declive e a profundidade de uma lagoa considerada perigosa.

A lagoa com cerca de 300 metros de comprimento e 70 de largura, resultou da nova configuração da praia após uma primeira obra do INAG com o objectivo de fechar a aberta (canal que liga a Lagoa de Óbidos ao mar) e fixar um novo canal, mais a Sul.

Depois de a autarquia ter manifestado preocupação em relação à segurança dos banhistas, o INAG decidiu avançar com a obra que previa a correcção do declive e de uma zona de ‘fundão’ que oscilava entre os três e os cinco metros de profundidade.

A vistoria realizada esta manhã pela Administração da Região Hidrográfica do Tejo (ARH), autoridades marítimas e protecção civil das Caldas da Rainha confirmou, segundo o INAG, estar “reposto o perfil de praia para uma época balnear em condições mais seguras”.

“Neste momento há condições para hastear a bandeira azul”, confirmou o responsável pela Proteção Civil, José António Silva, após a reunião entre a ARH, Capitania do Porto de Peniche e o concessionário da praia.

A reposição do areal no local onde foi tapada a lagoa irá permitir a colocação de parte das barracas junto ao bar de apoio e posto de socorro e, acrescenta “foi decidido criar uma situação entre o ideal e o prático, permitindo que outras possam ser colocadas a cerca de 300 metros”.

A Comissão da Bandeira Azul deverá vistoriar a praia no próximo dia 28, data em que se prevê que seja hasteado o galardão

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.