Assinar Edições Digitais
Cultura

Castelo de Leiria versão multiusos ganhou cinco mil visitantes

Este ano já recebeu duas mil crianças num só dia, um festival gótico, uma apresentação da empresa Cisco e neste sábado há salsa e ritmos latinos na Igreja da Pena e nos Paços Novos. O que se passa afinal com o Castelo de Leiria?

Este ano já recebeu duas mil crianças num só dia, um festival gótico, uma apresentação da empresa Cisco e neste sábado há salsa e ritmos latinos na Igreja da Pena e nos Paços Novos. O que se passa afinal com o Castelo de Leiria?

Gonçalo Lopes, vereador da Cultura da Câmara de Leiria, diz que é o cumprir de uma promessa eleitoral. “A aposta era criar um castelo de sonhos, com acções afirmam que o património, cultura e identidade de Leiria no contexto local e nacional”.

Em sete meses, o Castelo de Leiria ganhou cinco mil entradas e a aposta vai continuar. “Estava a perder visitantes nos últimos anos”, recorda Gonçalo Lopes, lembrando a tendência decrescente da média de 50 mil ingressos/ano no monumento.

Na lógica de criar uma agenda atractiva, no final deste mês acontece também a recriação “Na Corte d’El Rei D. Dinis”.

A iniciativa assinala a abertura do ano lectivo e abre ao público nos dias 25 e 26 de Setembro, com recriações, artesanato, gastronomia, fogo de artifício e até uma simulação de plantação do pinhal de Leiria.
“Será a última grande prova de que é possível fazer no Castelo de Leiria um evento para um número significativo de pessoas”, sublinha o vereador.

Mas vêm mais novidades a caminho: o Festival de Jazz deve levar dois concertos ao monumento e, depois da interrupção nos meses frios, haverá baile de máscaras.

“Estamos abertos a propostas mas não queremos que o castelo se torne numa discoteca ou algo do género”. A Câmara de Leiria já recusou ofertas para festas com djs “até às 5 da manhã”. Mas também lançou desafios. À SAMP propôs fazer um Castelo das Artes em Leiria, à semelhança do Pinhal das Artes. Ainda não recebeu resposta.