O Ministério do Ambiente anunciou um concurso para avançar ainda este ano com obras de desassoreamento na Lagoa de Óbidos, orçadas em dois milhões de euros.

A primeira intervenção “a começar ainda este ano” por um período de quatro meses destina-se a remover 350 mil metros cúbicos de areias, como forma de contribuir para o desassoreamento da lagoa.

Os inertes vão ser usados para reforçar o cordão dunar em zonas com maior risco de erosão, revela o Ministério do Ambiente em nota de imprensa.

As obras vão consistir também na relocalização do canal que liga a Lagoa de Óbidos ao mar, trazendo assim melhores condições de segurança aos banhistas durante a época balnear.

As intervenções estão inseridas no plano de combate à erosão costeira que a tutela pretende que esteja concluído em 2013.

O desassoreamento da Lagoa de Óbidos foi considerado em maio prioritário pela ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, no quadro do Plano de Ação para o litoral, a desenvolver até 2013.