Assinar
Sociedade

O estranho caso do “health club” que nunca existiu no Estádio de Leiria

Dez mil euros era o valor da factura que a Leirisport emitiu durante dois anos e meio à empresa que nunca conseguiu instalar o “health club” no Estádio de Leiria.

Leonel Pontes não se cala. Quando o presidente da Câmara o mandou chamar à reunião do executivo camarário, na semana passada, para a eventualidade de ser preciso acrescentar algo aos pedidos de esclarecimento da bancada do PSD (a propósito dos contratos entre a União de Leiria e a Leirisport), o administrador quis usar da palavra.

Para pedir justificações à bancada do PSD – onde estavam José Benzinho, o ex-administrador, e Isabel Gonçalves, vereadora que no anterior mandato tutelava o Desporto e integrava, por inerência, o conselho de administração, sobre o contrato da época.

“Gostava que me explicasse se há algum ‘health club’ no estádio. Ainda me hão-de explicar como é que facturaram 10 mil euros por mês a um cliente que nunca prestou o serviço contratado”.

Leonel Pontes bem queria desenvolver o tema, mas o presidente da Câmara dispensou-o de imediato. O assunto, contudo, não morreu ali.

O administrador da Leirisport referia-se, afinal, ao contrato celebrado, anos antes, entre a empresa municipal e o promotor de um health club para instalar no edifício do Estádio.

“Só que o accionista nunca legalizou o espaço”, disse mais tarde aos jornalistas, em conferência de imprensa.

O contrato nunca foi cumprido, mas a factura continuou a ser emitida, mensalmente, durante dois anos e meio. Leonel Pontes considera estar perante “resultados empolados” da anterior gestão.

(leia o artigo na íntegra na edição de 15 de Outubro de 2010 do Região de Leiria)

Paula Sofia Luz
paula.sofia@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.