Assinar
Desporto

União de Leiria quer vencer FC Porto no Estádio do Dragão e fazer história

O treinador da União de Leiria, Pedro Caixinha, assumiu hoje a vontade de “fazer história”, prometendo que a sua equipa vai segunda-feira a casa do FC Porto tentar vencer onde nunca venceu para o campeonato.

O treinador da União de Leiria, Pedro Caixinha, assumiu hoje a vontade de “fazer história”, prometendo que a sua equipa vai segunda-feira a casa do FC Porto tentar vencer onde nunca venceu para o campeonato.

Em 16 jogos no campo do FC Porto, os leirienses nunca ganharam. O melhor que conseguiram foi um um empate, em 2004. Mas hoje, na antevisão da partida do Estádio do Dragão, Pedro Caixinha sublinhou aceitar “desafios com agrado” e prometeu tentar contrariar a estatística.

“Existe uma janela de oportunidade para sonhar e ganhar o jogo”, afirma o técnico, reconhecendo que “o FC Porto é uma equipa muito forte em todas as vertentes e todas as competições em que está envolvida”, lembrando contudo que o futebol não é como outras modalidades:

“Se fossemos jogar andebol, basquetebol ou voleibol o FC Porto já tinha o jogo ganho. Mas no futebol não é assim. As equipas chamadas mais fracas têm uma oportunidade, uma palavra a dizer”.

É essa oportunidade que a União de Leiria vai tentar aproveitar na segunda-feira, explorando os pontos fracos do líder da Liga.

Pedro Caixinha diz que a estrutura da equipa de André Villas-Boas “não tem muitas fraquezas” mas existem “portas de entrada e fissuras”. Para as aproveitar, os leirienses vão jogar de acordo com a sua identidade:

“Isso passa por ter a bola e saber muito bem o que fazer com ela e com os espaços que podemos utilizar para chegar às janelas de oportunidade para ter ocasiões de golo e concretizá-las. Vamos ter de ser eficazes nas oportunidades que tivermos para poder marcar”, reconhece.

No Estádio do Dragão, a União de Leiria vai “ter de saber claramente que espaços a anular, de que forma os anular e de que forma criar superioridade numérica em torno da bola e como interagir e anular jogadores influentes. Esperemos que a nossa estratégia crie efeito”.

O técnico referiu não ter nenhuma surpresa tática preparada para o Dragão. “A única surpresa que verificamos, vem da lista de convocados do Porto, porque julgávamos que ia jogar o Sapunaru e vai jogar o Fucile, quando foi expulso na última jornada…”

Depois de duas derrotas para a Taça de Portugal e Taça da Liga, os leirienses pretendem retificar no campeonato, onde somam duas vitórias consecutivas. “Os motivos destas derrotas estão identificados. A mentalidade tem de mudar, temos de acreditar, jogar de forma mais compacta e com entreajuda. São aspectos que, aliados à nossa estrutura, podem fazer a diferença já frente ao FC Porto”, sublinha Pedro Caixinha.

Entretanto, o treinador promoveu algumas mudanças inesperadas na convocatória para o jogo com os “dragões”: Paulo Vinicius e Silas, que tinha sido sempre titulares na Liga ficam de fora, enquanto Mamadou, Zahovaiko e Rodrigo Silva foram chamados para a partida da oitava jornada.

O jogo FC Porto–União de Leiria disputa-se segunda-feira, às 20:15, no Estádio do Dragão, no Porto, com arbitragem do portuense Vasco Santos.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.