Assinar
Andebol

ACS foi eliminado da Taça de Portugal e acusou Federação de “prepotência”

Um adversário de um escalão superior, uma viagem até aos Açores e apenas um jogador da equipa sénior disponível. Resultado: Sporting da Horta 35 – Atlético Clube Sismaria (ACS) 18.

Um adversário de um escalão superior, uma viagem até aos Açores e apenas um jogador da equipa sénior disponível. Resultado: Sporting da Horta 35 – Atlético Clube Sismaria (ACS) 18.

A formação leiriense deslocou-se ao Faial, para o encontro dos oitavos de final da Taça de Portugal, desfalcada, dada a impossibilidade de alguns jogadores se ausentaram por razões profissionais. Dos atletas que viajaram cinco eram juniores, um juvenil e um sénior.

O jogo, que se realizou no feriado de 8 de Dezembro, esteve para ser alterado e os dois clubes chegaram a acordo para nova data, contudo, a Federação de Andebol não autorizou a alteração, obrigando à realização do encontro.

Tal posição irritou João Marques, do ACS, que acusou a Federação de “prepotente”. “O ACS está nesta eliminatória por mérito próprio. Sabíamos que não vínhamos jogar aqui de igual para igual, (…) mas gostaríamos de trazer os 14 jogadores da equipa sénior”, disse no final do encontro, em declarações à RTP/Açores. E acrescentou. “Isto deve-se à prepotência da Federação de Andebol porque este jogo podia ter sido alterado (…) e a Federação rejeitou todo esse tipo de acordos”.

É possível ver as declarações de João Marques e a reportagem do jogo no link aqui, ao minuto 1:40, em imagens da RTP/Açores.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.