Assinar
Sociedade

Recolha selectiva em 2010 atinge novo máximo

O ano passado registou um novo máximo na recolha selectiva de resíduos nos concelhos abrangidos pela Valorlis.

O ano passado registou um novo máximo na recolha selectiva de resíduos nos concelhos abrangidos pela Valorlis.

De acordo com a empresa responsável pela valorização de resíduos dos concelhos de Leiria, Batalha, Porto de Mós, Marinha Grande, Ourém e Pombal, em 2010 foram recolhidas 11,5 mil toneladas de resíduos de papel/cartão, alumínio, aço, plástico e vidro, que correspondem a um aumento global de 2,7% na recolha de resíduos, em relação a 2009. Parcelarmente, registaram-se aumentos de mais 1,4% no vidro, 2,2% no papel/cartão e mais de 8,5% nas embalagens de plástico e metal.

Pelas contas da Valorlis o esforço de recolha selectiva resultou na poupança de 80.610 árvores. Poupou-se ainda a energia que gasta uma televisão ligada durante 342 anos, metal que permite fabricar cerca de 12,7 milhões de latas de 0,33 litros, plástico suficiente para produzir mais de 5,6 milhões de t-shirts XL e a quantidade de vidro que permite produzir cerca de 13 milhões de garrafas de 0,75 litros.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.