No ano passado, a Suzuki agarrou o seu citadino e conferiu-lhe nova roupagem. Entre mudanças mais ou menos ligeiras, que garantiram uma transição suave, o Swift (desde 12.170 euros) ganhou qualidade e robustez, prometendo dar luta à concorrência.

Na Escócia, o modelo recebeu o prémio de melhor utilitário atribuído pela associação de jornalistas automóveis, além de um segundo galardão, na categoria segurança, que distinguiu a extensa lista de equipamento de série – incluindo sete airbags e ESP, juntamente com a classificação cinco estrelas da Euro NCAP.

A Suzuki obteve em 2010, em Portugal, um crescimento de vendas de 71,3% face a 2009, resultado que contou em grande parte com a aceitação do Swift no mercado. Agora, em 2011, o construtor japonês propõe duas novas versões: diesel (em Maio) e sport (lá para Setembro).

Segundo António Faria, responsável pelo concessionário Faria e Filhos, em Leiria, a motorização a gasóleo “foi a que representou mais valor na versão anterior do Swift”, daí que esteja “a criar uma grande expectativa” a actualização prevista para a Primavera.

Num ano profícuo em afinações no catálogo, a Suzuki revê as motorizações do seu crossover, o todo-o-terreno citadino SX4 (a partir de 17 mil euros). Assim, a gama de motores passa a contar com um novo bloco diesel 2.0 DDiS de 135 cv, com melhor comportamento em termos ambientais, fruto da introdução de um filtro de partículas e de outras soluções, que lhe permitem libertar apenas 129 g/km de dióxido de carbono. Surge associado a novidades de transmissão e travagem. Em simultâneo, a proposta a gasolina vive agora de uma versão de 112 cv do motor 1.5 VVT, também responsável por menores emissões agressoras do ambiente (139 g/km em circuito combinado) e consumos mais simpáticos.

Estas motorizações decorrem do restyling efectuado em Setembro do ano passado e servem dois níveis de equipamento: GL Outdoor Line e o novo GLX Outdoor Line.

A oferta da Suzuki em Portugal continua a ter no Alto, no entanto, a sua face mais competitiva, desde 8.596 euros.

Este texto foi publicado no suplemento Motores 2011 do REGIÃO DE LEIRIA, de 25 de Fevereiro de 2011.