As obras de remodeção do estádio municipal de Pedrógão Grande vão custar cerca de 1,2 milhões de euros. Segundo o presidente da Câmara Municipal, a empreitada deverá estar concluída em Setembro.

“Os trabalhos de reabilitação do estádio incluem a colocação de bancadas, para 450 pessoas sentadas, novos balneários, o arrelvamento sintético, a iluminação, além de espaços administrativos que podem ser ocupados pelos clubes”, explicou João Marques à agência Lusa, adiantando que as obras se estendem à envolvente ao estádio.

O autarca social-democrata justificou o investimento com o facto das instalações não terem actualmente o “mínimo de condições para a prática  desportiva”.

“É praticamente uma construção nova o que está a ser feito”, disse João Marques, assinalando a comparticipação, em 40 por cento, do Programa Operacional de Valorização do Território, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), que permitiu avançar com a obra.

O presidente da autarquia salientou, ainda, a possibilidade de o estádio, assim que as obras estiverem concluídas, poderem ser usadas pelos alunos do concelho, o que até agora não sucedia.

João Marques assegurou que, apesar do investimento, as colectividades vão poder usar o estádio gratuitamente, assim como os alunos.

“Para incentivar a prática desportiva, nem os clubes nem as escolas vão pagar a sua utilização”, disse o responsável, admitindo que os custos da manutenção do espaço não sofrerão aumento substancial.

A rega do relvado determina um custo maior na água, reconheceu o edil, considerando, contudo, que esta situação é compensada por uma iluminação mais eficiente do estádio.

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande acrescentou que, nas imediações do estádio, está em fase final de instalação uma pista para desportos motorizados, um investimento de 150 mil euros.