Assinar Edições Digitais
Sociedade

Apoio social à compra de fármacos sobre 50% na Batalha

A Câmara da Batalha reforçou em cerca de 50 por cento, o montante destinado à comparticipação de medicamentos para a população mais desfavorecida do concelho.

A Câmara da Batalha reforçou em cerca de 50 por cento, o montante destinado à comparticipação de medicamentos para a população mais desfavorecida do concelho.

O aumento da verba destinada a suportar a factura com medicação cresceu na proporção do aumento de utentes deste programa: de 110 o ano passado, para mais de 150 este ano.  Em 2010, a autarquia transferiu para as farmácias do concelho cerca de 11 mil euros para a comparticipação de medicamentos.

Em Outubro, o executivo aprovou um reforço de cinco mil euros. A degradação da situação económica das famílias, resultado da crise que afecta o país, é a razão. “Temos de ter em conta as reais necessidades da população”, explica António Lucas, presidente da Câmara da Batalha.

O autarca admite que a verba destinada ao programa possa vir a necessitar de novo reforço: “temos encarado este programa como uma  prioridade e pessoalmente considero que assim deverá continuar”.

Apela ainda à continuação da colaboração dos médicos para que, sempre que clinicamente possível, prescrevam medicamentos genéricos, ajudando a conter o crescimento da despesa nesta área. António Lucas calcula que nos últimos dois anos o reforço dos programas de apoio social  do município, implicou um corte de 500 mil euros em pequenas pavimentações: “é uma opção política que cada vez mais temos de tomar”, refere.

Carlos S. Almeida
carlos.almeida@regiaodeleiria.pt