Assinar Edições Digitais
Mercado

BA Vidros investe 33 milhões e aumenta produtividade

A fábrica da BA Vidros na Marinha Grande, e também a unidade de Avintes do mesmo grupo, vão receber um investimento de 33,2 milhões de euros destinado à reconstrução de dois fornos e à instalação de linhas complementares.

A fábrica da BA Vidros na Marinha Grande, e também a unidade de Avintes do mesmo grupo, vão receber um investimento de 33,2 milhões de euros destinado à reconstrução de dois fornos e à instalação de linhas complementares.

De acordo com a agência Lusa, os equipamentos envolvem tecnologia de ponta e permitirão à empresa a expansão da capacidade de produção e a introdução de novos processos capazes de introduzir ganhos de produtividade, um fator decisivo na competitividade internacional do negócio.

O projeto da BA Vidros insere-se num conjunto de investimentos, no montante global de 221 milhões de euros, anunciado na semana passada, no final do conselho de ministros, pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, que tutela a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP). Prevê-se a criação de 280 postos de trabalho.

Os contratos aprovados pelo Governo contemplam a concessão de benefícios fiscais no valor máximo de cerca de 12 milhões de euros e são promovidos por oito empresas.

Indústria de boa saúde

A indústria de vidro de embalagem continua de boa saúde na Marinha Grande, concelho onde é responsável por uma fatia muito relevante do emprego. As três garrafeiras – BA Vidros, Santos Barosa e Gallovidro – representam mais de um milhar de postos de trabalho num município com nove mil trabalhadores por conta de outrem.

Só a Santos Barosa somava 540 trabalhadores a 31 de dezembro de 2010, exercício que fechou com um volume de negócios de 123 milhões de euros, libertando 13 milhões de euros em resultados líquidos positivos.

Quanto à Gallovidro, nesse mesmo ano, superou os 49 milhões de euros de faturação e obteve lucros na ordem dos 3,4 milhões de euros. Dava emprego a três centenas de pessoas.

(notícia publicada na edição de 13 de janeiro de 2012)