Assinar Edições Digitais
Desporto

“Fui obrigado a sair de casa porque fiquei sem dinheiro para pagar a renda”

Hugo Alcântara rescindiu unilateralmente o contrato que o ligava à União de Leiria, alegando justa causa devido a quatro meses de ordenados em atraso. Diz que jogadores foram abandonados

Hugo Alcântara é o jogador que se segue. O defesa brasileiro rescindiu unilateralmente o contrato que o ligava à União de Leiria, alegando justa causa devido a ordenados em atraso.

O processo foi formalizado ontem, na sede do Sindicato dos Jogadores profissionais de Futebol, e Hugo Alcântara solicitou o apoio jurídico do Sindicato devido à gravidade da situação. A decisão já teria sido tomada antes de o Sindicato ter reunido com os jogadores da União de Leiria, na passada segunda-feira, mas só ontem foi comunicada.

“Nos últimos dias tinha sido obrigado a sair de casa porque fiquei sem dinheiro para pagar a renda. Era um amigo meu que me estava a sustentar”, afirmou o futebolista ao sjpf.pt. “Havia casos de três meses mas eu tinha quatro. O último salário que recebi foi o de novembro. Pagaram o mês de dezembro a alguns jogadores, mas eu fiquei entre aqueles que nem esse receberam”, continuou.

Hugo Alcântara regressa agora ao Brasil, depois de em Portugal ter representado clubes como Vitória de Setúbal, Académica e Belenenses. “Lembro-me que quando passei no Vitória de Setúbal também tive ordenados em atraso, mas aí as pessoas foram sinceras e honestas: em Leiria os jogadores foram abandonados”, afirmou.

O central elogia os ex-colegas pelo seu profissionalismo mas lembra que há situações que se tornam insustentáveis. “O ambiente no plantel não tem sido fácil nos últimos dias, nos treinos chegámos ao ponto de entrar em algumas picardias, porque muitos andam com a cabeça cheia.  Psicologicamente não é fácil, estamos a falar de pais de família, pessoas com responsabilidades. Foi por isso que o grupo parou e reuniu: a situação não podia continuar! Estamos a falar de futebol profissional. Houve jogadores que foram obrigados a mandar a família de volta para os seus países, porque não tinham dinheiro para mantê-la cá; houve jogadores que foram contratados como reforços em janeiro e não receberam um único salário; iam para o treino com uma sandes ou uma sopa. É lamentável”, terminou.

Hugo Alcântara é o terceiro jogador em duas semanas a rescindir com o clube leiriense, depois de Obradovic e Luís Leal.