A série de reportagens da secção “Há uma região que nos une”, publicada na última página do REGIÃO DE LEIRIA, foi distinguida com o Prémio de Jornalismo Diversidade Cultural, na categoria de “Órgãos de Informação Regionais e Locais”.

Os prémios são atribuídos pelo Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural e visam “distinguir, anualmente, trabalhos no âmbito da diversidade cultural, realizados por jornalistas habilitados com título profissional e publicados em meios de comunicação sedeados em Portugal”.

O REGIÃO DE LEIRIA apresentou uma candidatura coletiva (trabalho de equipa), com a secção que, semanalmente, alterna histórias de gente da região que se encontra no estrangeiro com histórias de pessoas de outras nacionalidades que se fixaram nesta região, tendo sido esta a vertente contemplada no âmbito destes prémios.

Quando completou 75 anos, em outubro de 2010, o REGIÃO DE LEIRIA reformulou o seu grafismo e lançou o slogan “Há uma região que nos une”. Nessa ocasião, criou no jornal a rubrica com a mesma designação. O slogan, tal como a rubrica, pretendem evidenciar que independentemente da origem de cada um, há sempre algo que nos pode ligar. Neste caso, é a região, no duplo sentido de área geográfica e jornal, locais onde as pessoas se procuram e encontram, onde cruzam o seu dia-a-dia e partilham a vida.

Além do REGIÃO DE LEIRIA, o júri, composto Adelino Gomes, Cesário Borga, Deolinda Almeida, Elisa Luís, Fernando Cascais, Isabel Férin e Roberto Carneiro, atribuiu distinções aos seguintes trabalhos:

• Categoria Media Étnicos:
– Menção Honrosa para o trabalho “Mais do que um curo de Português”, de Sergiu Demian, publicado no jornal Maiak Portugalii.

• Categoria Imprensa Escrita:
– Menção Honrosa para o trabalho “O que é que o chinês tem?”, da autoria de Céu Neves, publicada no Diário de Notícias.
– Prémio para o trabalho “Uma orquestra de todos”, da autoria de Ana Cristina Câmara e José Sérgio, publicado na Revista Tabu do Semanário Sol.

• Categoria Meios Audiovisuais:
– Menção Honrosa para a reportagem “Todos juntos”, de Maria José Garrido, emitida na TVI.
– Prémio para a reportagem “Viagem sem Regresso”, de Alexandra Borges, transmitida na TVI.

• Prémio Diálogo Intercultural
– “Made in China”, da autoria de Sofia Pinheiro Fernandes, com imagem de Francisco João Ferreira e edição e Cláudia Rodrigues, emitida na TVI.

Este ano, o júri entendeu não atribuir distinções às categorias de Rádio e de Fotojornalismo.