Assinar Edições Digitais
Cantinho dos Bichos

Ajude a sua gata a evitar momentos indesejados

Há quem prefira os machos felinos às gatas para não ter de lidar com gravidezes indesejadas. Mas já existem métodos anticoncecionais para evitar esse risco

Gostaria de adotar uma gata mas hesita por temer gravidezes indesejadas? Existem contudo várias alternativas disponíveis para precaver esse risco, desde anticoncecionais orais (pílulas) e injetáveis à esterilização.

gatasSegundo Martha Barreto, médica veterinária do Centro Veterinário do Oeste, os contracetivos orais podem ser adquiridos em farmácias ou centros veterinários. Menos dispendiosos, apresentam contudo maiores riscos e efeitos secundários, alerta a especialista.

“Frequentemente estimulam o desenvolvimento de tumores do aparelho reprodutor, como tumores mamários e uterinos, desencadeiam endometrites e/ou infeções uterinas (piómetras), bem como alterações da glândula mamária (hiperplasia ou hipertrofia) ou dos ovários”, sendo ainda contraindicados para animais com diabetes ou insuficiência hepática, adianta Martha Barreto.

Os anticoncecionais injetáveis têm por sua vez de ser administrados por um médico ou enfermeiro veterinário. Quanto aos efeitos secundários, são “bastante similares”, mas “bastante menos frequentes”, frisa. Ambos podem ser administrados após o início da fase púbere, isto é quando a gata tiver cerca de 6-7 meses.

Para Martha Barreto, a esterilização – cirurgia que visa a remoção dos ovários e útero -, será a melhor opção se pretender uma solução definitiva, além de que “permite evitar problemas do aparelho reprodutivo, como as infeções uterinas, muito frequentes em gatas seniores”. Por outro lado, “tem também um grande efeito na redução da incidência de tumores mamários, quando realizada numa fase precoce”, esclarece. Durante o período de recuperação, estimado em cerca de uma semana, é necessário administrar medicação pós-operatória (analgésico e antibiótico).

A esterilização pode ser realizada em qualquer idade, sendo por norma aconselhada antes do primeiro cio (cerca dos 6-7 meses) para prevenir o risco de futuros tumores mamários.

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt