Assinar Edições Digitais
Sociedade

Junta de São Bento "indignada" com retirada de fósseis de praia jurássica

A Junta de freguesia de São Bento, Porto de Mós, manifestou hoje em comunicado “a indignação deste órgão e da população pela forma como decorreu a retirada dos fósseis da praia jurássica de São Bento”.

A Junta de freguesia de São Bento, Porto de Mós, manifestou hoje em comunicado “a indignação deste órgão e da população pela forma como decorreu a retirada dos fósseis da praia jurássica de São Bento”.

Foto divulgada pela Junta de São Bento, exemplificativa dos danos na jazida
Foto divulgada pela Junta de São Bento, exemplificativa dos danos na jazida

Esta tomada de posição surge depois de terem sido conhecidas notícias que dão conta que recentemente foram retirados vários fósseis da jazida onde foram descobertos vestígios de uma praia jurássica, com cerca de 170 milhões de anos. Uma retirada que terá sido promovida, alegam as autoridades locais, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros e  Laboratório Nacional de Energia e Geologia.

A Junta de São Bento revelou fotos dos danos provocados com a retirada dos fósseis  e refere  ainda compreender “que os vestígios paleontológicos, encontrados na antiga pedreira, pela sua importância, merecem o estudo de vários especialistas”. Contudo, “não admite que esvaziem a freguesia do seu património sem que seja criada uma contrapartida válida”, acrescenta o comunicado.

A Junta reclama que sejam colocadas réplicas dos fósseis no local e que sejam criadas condições que protejam os vestígios que permanecem no local e que permitam que a zona seja visitável.