Assinar
Sociedade

PJ investiga morte de militar do RAL depois de agressão

Gonçalo Sousa, de 24 anos, natural de Mira de Aire, concelho de Porto de Mós e militar no Regimento de Artilharia 4, em Leiria, morreu no fim de semana anterior ao Natal, na sequência de uma agressão sofrida na madrugada do dia 19, no centro da cidade.

Gonçalo Sousa, de 24 anos, natural de Mira de Aire, concelho de Porto de Mós e militar no Regimento de Artilharia 4, em Leiria, morreu no fim de semana anterior ao Natal, na sequência de uma agressão sofrida na madrugada do dia 19, no centro da cidade.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, fonte da PSP confirmou ter recebido um alerta, cerca das 2h30 do dia 19, com um registo de uma vítima de agressão junto à Sé.

O INEM deslocou-se ao local, tendo a vítima sido transportada para o hospital.

Segundo notícia avançada pelo Correio da Manhã e com base no testemunho de amigos do jovem, a vítima foi agredida por um segurança armado com uma soqueira, tendo sofrido ferimentos na cabeça.

O soldado acabou por ser transferido para os Hospitais da Universidade de Coimbra, onde esteve dois dias em coma, antes de falecer.

A PSP participou o caso de ofensas à integridade física ao Ministério Público, que entregou o caso à Polícia Judiciária para investigação no final do dia do dia 23.

Até ao fecho desta edição, a PJ procedia à recolha de informação e apuramento das circunstâncias em que ocorreu o crime, não havendo ainda confirmação de identificação de qualquer suspeito.

(Notícia publicada no jornal de 2 de janeiro de 2014)

MR

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.