Está hoje em Leiria o atleta Philippe Croizon. Trata-se de um atleta amputado de pernas e braços que faz travessias a nado em mar aberto por todo o mundo.

376229817715DE18B91B793E724285_h467_w598_m2_q90_cXUNxhHMm

Hoje à noite, o francês vai juntar-se à onda desportiva que invade a cidade de Leiria todas as quartas-feiras à noite e integrar um dos grupos das Brisas do Lis Night Run. Phillipe Croizon fará um dos percursos de caminhada numa joelette, a partir das 21 horas.

Aos 26 anos sofreu um acidente com uma descarga elétrica de alta-voltagem que obrigou à amputação das suas pernas e braços. Durante a sua recuperação no hospital, Philippe Croizon assistiu a um programa na televisão sobre uma mulher que tinha atravessado o Canal da Mancha. Esse foi o ponto de partida e inspirou o agora atleta para começar a treinar 5 horas de natação por dia, utilizando nas pernas umas próteses com barbatanas acopladas.

Em setembro de 2010, aos 42 anos, Philippe Croizon atravessou o Canal da Mancha a nadar, levando menos de 14 horas para percorrer os 34 km da travessia, associando o seu nome aos cerca de 900 nadadores que já tinham completado esse feito.

Em 2012, ligou a Oceânia à Ásia a nadar, na primeira etapa do seu desafio: ligar, a nado, os cinco continentes, entre maio e agosto de 2012, através de estreitos e canais marítimos. O desafio começou a 17 de maio, ao nadar entre a cidade de Wutung, na Papúa Nova Guiné (Oceânia), e a aldeia de Pasar Skow, na Indonésia (Ásia). Na segunda etapa cruzou o mar Vermelho, a 21 de junho, entre a estação balnear egípcia de Taba e o porto jordano de Aqaba. Na terceira etapa, Croizon nadou os 14 km entre Tanger (Marrocos, África) e Tarifa (sul de Espanha).

Hoje, a partir das 21 horas, o atleta amputado está nas Brisas do Lis Night Run, em Leiria, na praça Rodrigues Lobo.