Select Page

Distrito de Leiria registou 12 mortes no IC2 desde 2012

Distrito de Leiria registou 12 mortes no IC2 desde 2012

Pelo menos três pessoas morreram no IC2, às portas da cidade de Leiria, no troço que liga a A19 e a ponte da Madalena, freguesia de Colmeias, em 2012.

Nos últimos dois meses, foram registadas outras tantas mortes. Falta ainda contabilizar cinco feridos graves, desde janeiro de 2012 para um total de nove acidentes.

A luta por melhores condições de segurança no IC2 arrasta-se há anos no distrito. Nos últimos dois anos e dez meses, o REGIÃO DE LEIRIA contabilizou, entre Alcobaça e Pombal, 48 acidentes de que resultaram 12 mortes e 45 feridos graves.

Metade dos sinistros ocorreu no troço que atravessa o concelho de Pombal. Em abril, e após mais um acidente mortal no IC2, na zona de Meirinhas, Avelino António, presidente da Junta, admitia uma posição menos pacífica por parte da população caso nada fosse feito para minimizar os perigos da via.

Carlos Ribeiro, presidente da Junta de Redinha, alertava, por sua vez, para o aumento do fluxo de trânsito no IC2 desde a abertura do nó da A1 de Soure, e reclamava a recuperação da estrada “o mais breve possível”.

Na zona da Batalha, foi entretanto anunciada a construção de uma rotunda no cruzamento do IC2 com a EN 356, em Jardoeira, local onde têm ocorrido vários acidentes. A obra deverá estar concluída no próximo verão.

E embora a via tenha ganho estatuto de Itinerário Complementar (IC), a própria Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária parece ter dúvidas, ao iden­tificá-la nos seus relatórios ora como IC2 ora como EN1.

(Leia a reportagem completa na edição de 23 de outubro de 2014)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a criação do Museu Salazar?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This