Assinar
Saúde

Greve no Centro Hospitalar de Leiria atinge os 100%, diz sindicato

Na quase totalidade dos Serviços os trabalhadores da saúde aderiram à greve, enquanto no Bloco Operatório a percentagem foi de 75%, segundo dados divulgados por fontes sindicais.

A greve dos trabalhadores da saúde está a registar uma adesão de cerca de 100% na quase totalidade dos Serviços do Centro Hospitalar de Leiria e de 75% no bloco operatório.

A informação é partilhada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Centro que reconhece que na região Centro do país, vários hospitais estão a cumprir os serviços mínimos.

 

44d94bd09d07f7daec47966cc8f1eaefNo caso do distrito de Leiria, o Centro Hospitalar de Leiria (CHL), onde estão inseridas as unidades hospitalares de Leiria, Pombal e Alcobaça registou-se 100% de adesão à greve na quase totalidade dos Serviços e de 75% no Bloco Operatório. Já o Centro Hospitalar Oeste (CHO), que abrange os hospitais de Caldas Rainha e Peniche, a mesma fonte sindical revela que, 90% (parte dos trabalhadores em greve integram uma empresa de trabalho temporário) aderiu à greve.

“Os objetivos desta greve estão a ser plenamente alcançados” e o protesto está “corresponder às expectativas”, assegurou José Manuel Dias, que falava à agência Lusa ao final da manhã de hoje.

Os trabalhadores da saúde estão hoje a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor e na defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O pré-aviso de greve abrange todos os trabalhadores de saúde, mas o protesto é destinado a todos os trabalhadores da saúde que não sejam médicos ou enfermeiros, apesar de estes profissionais também poderem aderir à paralisação.

O REGIÃO DE LEIRIA procurou apurar junto da administração do CHL os dados da greve mas até ao momento não foi possível obter qualquer resposta.

MG

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.