Select Page

Conferência sobre mitos da história abre comemoração do centenário do Museu de Leiria

Os mitos associados (e ensinados) à História são o ponto de partida para mais uma edição da Comceptcon, a conferência organizada pela COMCEPT – Comunidade Céptica Portuguesa, que em 2017 se realizado no Museu de Leiria, no sábado, dia 11 de novembro.

“Era uma vez… Estórias da História” é o título da conferência, que decorre entre as 10 e as 19 horas deste sábado, na Sala do Capítulo do Museu, que inicia assim o programa de comemorações do centenário.

Após os quatro painéis, será lançado o debate em torno do tema “A História é uma ciência?”, moderado pela responsável pelo Museu de Leiria, Vânia Carvalho.

A participação é gratuita, mas carece de inscrição, que pode ser feita através deste link.

Intervenções

10h30
É uma casa portuguesa, com certeza

Uma viagem pelo património nacional e alguns dos seus mitos é a proposta da intervenção de Leonor Abrantes, guia-intérprete e formada em História e em História e Filosofia de Ciência. Será que a casa é mesmo portuguesa, com certeza?

11h30
Navegadores Intrépidos e Conquistadores Magnânimos

Paulo Pinto, historiador especialista na expansão europeia, falará desta temática, repleta de ideias feitas e muitos mitos. De Vasco da Gama e Cristóvão Colombo, a proposta é para saber um pouco mais destas e de outras personagens mais ou menos mitológicas.

14h30
Fátima – A (des)construção do mito

Doutorado em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra e professor de História em Oliveira do Hospital, Luís Filipe Torgal tem investigado o fenómeno de Fátima e seus mitos. É seu o livro “Fátima – A (des)construção do mito”, que serve de base para a sua intervenção.

15h30
Nem Idade, nem Média

A historiadora e relações públicas, Antonia de Oñate, vem a Leiria falar sobre as idades históricas e mitos a elas associadas. A Idade Média terá sido realmente um período de trevas? O debate está lançado no Museu de Leiria.

Centenário homenageia responsáveis pela concretização do Museu de Leiria

Instalado há dois anos no antigo Convento de Santo Agostinho, o Museu de Leiria inicia este sábado a comemoração do centésimo aniversário. Confuso? Só para quem não conhece a conturbada história do projeto.

“Comemorar o centenário do Museu de Leiria significa homenagear todos aqueles que ao longo de mais de cem anos lutaram para que este Museu fosse uma realidade, que tivesse uma casa digna e que as suas coleções fossem salvaguardadas, estudadas e fruídas por todos”, explica o vereador da Cultura da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes.

A constituição oficial do museu data de 15 de novembro de 1917. Hoje, dois anos após a inauguração, a 15 de novembro, nas atuais instalações, num monumento classificado que se encontrava em ruínas e que foi reabilitado, “há muitos motivos para comemorar”.

“O balanço é muito positivo”, considera o vereador, lembrando os mais de 32 mil visitantes e o papel do museu enquanto “local singular para a realização de múltiplas atividades culturais”, num trabalho reconhecido com múltiplos prémios.

Após o centenário, “importa garantir que, no futuro, os leirienses e restantes visitantes nos continuem a considerar um museu interventivo, ativo socialmente e capaz de surpreender”.

Programa

11 de novembro (10h-19h)
“Era uma vez… Estórias da História” é o tema da conferência da comunidade cética nacional. Aberta a todos e com entrada livre, é dedicada à História: Antonia de Oñate falará de idade históricas, Leonor Abrantes desconstruirá mitos. Luís F. Torgal apresenta “Fátima – A (des)construção do mito” e Paulo Sousa Pinto abordará “Navegadores Intrépidos e Conquistadores Magnânimos”.

13 de novembro (9h30-17h)
Jornadas “Além do físico: reflexão sobre as barreiras à participação cultural”. Iniciativa da Acesso Cultura, com apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

15 de novembro
Ao longo do dia as entradas são grátis e às 17 horas há visita guiada. À noite, o concerto da Orquetra de Jazz de Leiria com Camané assinala a efeméride no Teatro José Lúcio da Silva.

17 de novembro (21h30)
Conferência “Educação artística para a participação cultural”.

18 de novembro (21h00)
O concerto pelo Coro Ninfas do Lis, com entrada livre, encerra a comemoração.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

A Câmara de Leiria deve transferir, a partir de 2020, a Feira de Maio para uma nova localização?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Share This