Assinar
Sociedade

Suspeito de matar homem em escola da Nazaré fica em prisão preventiva

Desavença familiar causou um morto e um ferido leve, ambos familiares de um aluno que frequenta o estabelecimento de ensino.

O homem de 38 anos suspeito de ter morto o ex-sogro numa escola da Nazaré ficou em prisão preventiva, após ter sido sujeito a primeiro interrogatório no Tribunal de Leiria, no dia de ontem, terça-feira, informou o advogado do arguido.

O desentendimento entre os dois homens, pai e avô de uma criança da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio, na Nazaré, ocorreu na segunda-feira cerca das 10 horas, no átrio da escola, tendo o agressor, de 38 anos, baleado e agredido com uma arma branca a vítima, que veio a morrer no hospital de Santo André, em Leiria.

As agressões causaram ainda ferimentos com arma branca numa mulher, familiar da vítima mortal, divulgou a Polícia Judiciária de Leiria.

A mulher, de 31 anos, “é familiar da vítima mortal” e sofreu “ferimentos ligeiros”, infligidos com uma arma branca, disse à agência Lusa o coordenador da Polícia de Judiciária de Leiria, Gil Carvalho.

O agressor foi “detido em flagrante delito” por agentes afetos ao programa Escola Segura, divulgou a PSP num comunicado e que revela terem sido apreendidas “uma arma de fogo, revolver de calibre.32, e também 15 munições do mesmo calibre”, bem como “duas armas brancas”.

As agressões entre os dois homens foram presenciadas por alunos da escola, alguns dos quais receberam apoio psicológico.

Os alunos foram retirados da escola que reabriu na terça-feira.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.