Select Page

Paroquianos e amigos consternados com morte inesperada do padre da Maceira

Foi com grande consternação que a população da Maceira, Leiria, recebeu ontem a notícia da morte do padre Marco Brites.

O falecimento inesperado do sacerdote, aos 38 anos, deixou ainda desolada as populações de Marrazes, onde Marco Brites desempenhou funções durante nove anos, e de Monte Redondo e Carreira, de onde era natural.

Paroquianos, amigos e fiéis que se cruzaram com o clérigo ao longo dos anos têm-se desdobrado, nas redes sociais, em mensagens de condolências, de homenagem e de amizade .

Algumas festividades que estavam agendadas para os próximos dias na freguesia foram entretanto desmarcadas. 

A festa em honra de São João Batista, no Arnal, que ia decorrer este fim de semana, com participação do pároco, foi adiada para os dias 5, 6 e 7 de Outubro.

A noite de Santo António, que o Grupo de Trabalho para o Restauro da Capela de Santo António, no lugar de Costa, ia promover no dia 12 de junho foi, por sua vez, cancelada, anunciou a organização na sua página de Facebook. 

Hoje ainda, quinta-feira, o salão paroquial de Maceira acolhe uma missa pelo padre Marco Brites, pelas 21 horas.

O Agrupamento 762 dos Escuteiros da Maceira, de que Marco Brites era assistente, fez saber que a Junta Regional de Leiria-Fátima decretou luto oficial regional por um período de sete dias. Serão assim hasteadas bandeiras a meia-haste, podendo estas ser também parcialmente cobertas com uma banda de crepe preto.

As circunstâncias da morte de Marco Brites ainda estão a ser apuradas, estando a Polícia Judiciária a investigar o caso, confirmou o REGIÃO DE LEIRIA junto daquela força policial.

O corpo foi encontrado ontem de manhã, cerca das 9 horas, na praia das Valeiras, situada entre Água de Madeiros e S. Pedro de Moel, sem sinais de ferimentos.

Durante a manhã, o desaparecimento do pároco, que tinha sido visto pela última vez na noite anterior na Maceira, cerca da meia-noite, deixou a população preocupada. Faltara a alguns compromissos e estava incontactável. Na casa paroquial, deixara ainda o carro.

A Diocese de Leiria-Fátima confirmou ontem à tarde a notícia da morte do sacerdote num comunicado onde apresenta “sentidas condolências à família e a quantos sentem a partida deste dedicado sacerdote”. 

Natural de Monte Redondo, onde nasceu a 15 de abril de 1980, Marco Brites era filho de Diamantino Teotónio e de Laurinda Caseiro. Entrou para o Seminário de Leiria em 1992, tendo sido ordenado padre em Leiria, no dia 29 de abril de 2007, por D. António Marto, refere a nota biográfica divulgada pela diocese.

Fez estágio e exerceu o ministério pastoral na paróquia de Regueira de Pontes, como vigário paroquial, tendo desempenhado as mesmas funções nos Marrazes até setembro de 2016, data em que assumiu o cargo de pároco da Maceira.

“Era um jovem sacerdote, dinâmico e dedicado, conquistando a simpatia e o apreço de quem com ele colaborava nas atividades pastorais e da população que servia como pastor”, escreve ainda Jorge Guarda, vigário-geral, na mesma nota.

O funeral do padre Marco Brites realiza-se amanhã, sexta-feira, com cerimónias religiosas na Maceira e em Monte Redondo.

Está programada uma primeira missa pelas 11h30, no salão da igreja da Maceira, seguindo-se nova cerimónia, às 15 horas, na igreja de Monte Redondo. O cortejo fúnebre segue depois para o cemitério de Monte Redondo, freguesia de onde Marco Brites era natural.

(Notícia atualizada com data do funeral às 15h25)

MR

 

O padre Marco na celebração do Corpo de Deus, no passado dia 31 de maio Foto: Luís Miguel Ferraz/Diocese Leiria-Fátima

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Semana de Moldes 2018

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com a criação de um imposto para financiar a Proteção Civil?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Share This