A tempestade Leslie provocou 27 feridos ligeiros, 61 desalojados e quase 1.900 ocorrências comunicadas à Proteção Civil, de acordo com o balanço mais atualizado desta autoridade. Entre os desalojados, há um caso no distrito de Leiria.

Telhados danificados, estradas cortadas e quedas de árvores são algumas das ocorrências mais frequentes. No concelho de Leiria, a zona das freguesias de Monte Redondo e Coimbrão era das mais atingidas.

“Temos muitas coberturas de edifícios da Praia do Pedrogão com grandes estragos, chaminés e  telhados que se partiram e roulottes do parque campismo que foram danificadas. E temos vias cortadas que estamos a trabalhar para repor o mais rapidamente possível”, explicou esta manhã ao REGIÃO DE LEIRIA, Ricardo Santos.

Uma ronda pela zona afetada, como demonstram as imagens, revela casos de destruição, sobretudo em consequência do intenso vento que se fez sentir na noite de ontem. Estragos diversos na Praia do Pedrógão, incluíndo o restaurante Quebra Mar que ficou seriamente danificado, uma moradia afetada pela queda de árvores em Aroeira (Leiria) são apenas alguns exemplos dos estragos causados pela tempestade e que foram captados esta manhã. 

A interrupção no abastecimento de energia elétrica foi outro dos problemas que mais afetou a região. Ricardo Santos adiantou ainda ter a indicação por parte da EDP de que nas próximas horas seria reposto o abastecimento na freguesia de Monte Redondo, uma das mais afetadas

De acordo com o comandante Rui Laranjeira, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), todos os feridos apresentavam ferimentos ligeiros, ainda que tenham sido transportados a uma unidade de saúde parar receberem tratamento. A ANPC registou ainda três pessoas assistidas no local, que não necessitaram de ser levadas a unidades de saúde.

A tempestade fez ainda 61 desalojados, 57 dos quais no distrito de Coimbra, um em Leiria e três em Viseu.

Das 1.890 ocorrências registadas pela ANPC, 1.218 diziam respeito a quedas de árvores e 441 a quedas de estruturas, tendo o vento sido o fenómeno que causou maior número de ocorrências, segundo Rui Laranjeira.

De acordo com o comandante, o distrito de Coimbra foi o mais afetado, seguindo-se os de Aveiro, Leiria e Viseu.

No terreno estiveram 6.373 operacionais e 2.002 meios terrestres.

A maioria das estradas cortadas devido ao mau tempo já foi reaberta, indicou Rui Laranjeiro, destacando-se o IC2, o IP3 e a A1, na região de Coimbra.

Centenas de milhares de habitações sem eletricidade, pessoas desalojadas, estradas cortadas, voos cancelados, danos na via púbica e árvores caídas, são o resultado da passagem da passagem da tempestade Leslie pelo continente.

Centenas de milhares de clientes a Norte do Tejo estão sem energia elétrica desde a noite de sábado devido aos danos causados pela tempestade tropical Leslie, disse à agência Lusa a EDP Distribuição, classificando a situação de “muito grave”.

Entretanto, à medida que a manhã avança, são conhecidos mais estragos. O Hotel Mar e Sol SPA, em São Pedro de Moel, anunciou esta manhã na sua página no Facebook, que iria estar encerrado durante o dia de hoje em consequência dos estragos causados pelo mau tempo. Nas imagens partilhadas são evidentes os estragos em painéis frontais do hotel.

 

REGIÃO DE LEIRIA com Lusa