Select Page

Greves condicionam funcionamento dos tribunais da Comarca de Leiria

A greve dos oficiais de justiça começou a  5 de novembro e prolonga-se, a tempo parcial, até 31 de dezembro, para exigir a revisão do estatuto, melhores condições de trabalho e abertura de concursos para admissão de mais funcionários. Foto: Joaquim Dâmaso

Dezenas de julgamentos, alguns com presos, foram hoje adiados em todo o país, no oitavo dia de greve dos juízes que afetou sobretudo juízos criminais locais e centrais, segundo um primeiro balanço sindical feito ao final da manhã.

Juízos centrais criminais como os do Porto (Tribunal de São João Novo), Évora ou Açores registaram adesões à greve de 100%, tal como os de Santa Maria da Feira (Aveiro) ou Guimarães (Braga), disse o presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses, Manuel Soares.

Segundo a ASJP, foram registadas igualmente adesões a 100% em instâncias locais criminais dos Açores, Viana do Castelo, Leiria, Vila Franca de Xira, Vila Real, Alcobaça ou Torres Novas.

O ciclo de greves dos juízes, iniciado em 20 de novembro e a terminar em outubro de 2019, compreendendo 21 dias intercalados, tem vindo a desenvolver-se por áreas, afetando hoje os juízos locais e centrais criminais de todo o país, bem como os tribunais administrativos e fiscais do Porto.

Um balanço mais detalhado será feito ao final da tarde, adiantou o dirigente sindical.

A greve dos juízes portugueses surge em protesto contra a aprovação de um estatuto “incompleto”, que alegam não assegurar questões remuneratórias, o aprofundamento da independência judicial e os bloqueios na carreira.

A última greve dos magistrados judiciais ocorreu há 13 anos.

Já ontem, terça-feira, a greve dos funcionários judiciais da Comarca de Leiria levou ao encerramento de alguns tribunais e, noutros, ao cumprimento do serviço mínimo obrigatório.

Segundo o delegado sindical, Sérgio Silva, os tribunais de Ansião, do Trabalho (Leiria) e local cível estiveram encerrados por falta de funcionários.

“Houve várias diligências adiadas” e na maioria dos tribunais foram apenas “cumpridos os serviços mínimos obrigatórios, para dar despacho a casos urgentes”, explicou à agência Lusa, acrescentando que, à exceção de Peniche (40 a 50%), a adesão à grave foi superior aos 90%.

Também o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Comarca de Leiria funcionaram nos “mínimos”.

Durante a manhã, cerca de duas dezenas de funcionários concentraram-se à porta do Tribunal de Leiria, em mais uma ação de protesto e chamada de atenção.

“Queremos a melhoria dos quadros e o reinício das negociações com o Ministério da Justiça, suspensas em maio. Queremos a renegociação do estatuto, melhores condições de trabalho e aumento do quadro de pessoal, que tem diminuído nos últimos anos com a saída de muita gente”, sublinhou à Lusa Sérgio Silva, no primeiro dia de greve, no início do mês.

À data, o dirigente sindical criticou ainda que tenham isenção de horário que “não é pago”, e que sejam obrigados a exclusividade sem que esta também seja compensada.

“Nem podemos lecionar. Só se for de forma gratuita. Se ficarmos em interrogatórios até altas horas da madrugada, os arguidos têm direito a jantar e a nós nem perguntam. E, no dia seguinte, temos de estar ao serviço as 9 horas”.

Sérgio Silva salientou que é trabalho a mais das “três classes – funcionários judiciais, magistrados e procuradores -, que mantêm os tribunais em funcionamento”.

Os oficiais de justiça iniciaram uma greve a tempo parcial a 5 de novembro, que termina a 31 de dezembro, para exigir a revisão do estatuto, melhores condições de trabalho e abertura de concursos para admissão de mais funcionários.

Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

A Câmara de Leiria deve transferir, a partir de 2020, a Feira de Maio para uma nova localização?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Share This