Select Page

Burinhosa foi feliz nos penáltis e está nas meias finais da Taça de Portugal

Burinhosa foi feliz nos penáltis e está nas meias finais da Taça de Portugal

O Burinhosa apurou-se hoje para as meias-finais da Taça de Portugal de futsal, ao derrotar o Modicus por 3-2, nas grandes penalidades, depois de um empate 5-5 no final do tempo regulamentar.

Dois golos em contra-ataque deram cedo a vantagem à equipa de Alcobaça, através de Tunha Lam (quatro minutos), numa emenda à boca da baliza, e Matheus (seis), num remate de fora da área.

Esta é a terceira vez consecutiva que o Burinhosa chega à final eight da Taça de Portugal, este ano disputada em Gondomar.

Alexandre Pinto, treinador do Burinhosa, satisfeito com a vitória, lamentou a hora da competição, dado que o encontro foi disputado às 11h30 de hoje. “Tenho pena que a organização não olhe para as equipas da mesma forma. Assistimos a um espetáculo de manhã que era digno de outro horário. Alguns dos jogadores trabalham, tal como eu, e mereciam outro tipo de visibilidade. Parabéns às duas equipas pela forma como se bateram nos 40 minutos”, disse.

O Burinhosa mantendo-se com uma defesa compacta e sem arriscar muito nas saídas para o ataque,  conseguiu manter a vantagem durante largos minutos.

Com um conjunto de defesas arrojadas, entre elas a um livre direto de Joel Queirós (18), o guarda-redes apenas foi batido no último minuto, quando Bruninho surgiu no segundo poste a encostar para a baliza, fixando o resultado ao intervalo.

Na segunda parte, uma reentrada forte do Burinhosa produziu mais dois golos em três minutos, com Matheus a bisar, de livre, aos 22, antes de Tunha fazer o mesmo, um minuto depois, em mais uma finalização perto da baliza.

A resposta do Módicus surgiu com dois golos num espaço de segundos, primeiro num autogolo de Gui (24) e logo depois numa finalização de Willian Carioca, numa fase em que a equipa de Vila Nova de Gaia jogava com Gabri como guarda-redes avançado.

Depois de Major (27) ter consumado o empate, Matheus fez o ‘hat-trick’ um minuto depois, com um remate de meia distância.

Nova defesa de Rato a um livre direto de Joel Queirós, a 30 segundos do fim, apenas adiou o empate, obtido por Uesler, a 17 segundos do apito final, levando o jogo para as grandes penalidades.

Com Joel Queirós em dia não em bolas paradas, Gui aproveitou para marcar e apurar o Burinhosa, que defronta nas meias-finais, no sábado, às 15 horas, o vencedor do Sporting-Belenenses, agendado para hoje, quinta-feira, às 17:30.

Alex Pinto considera que a equipa entrou bem em jogo, conseguiu a vantagem e podia “ter controlado melhor as coisas, mas há que dar mérito ao Modicus”. “A vitória podia ter caído para qualquer lado. A vitória surgiu nos penáltis, mais do que trabalho ou sorte, saímos vencedores com felicidade”, afirmou.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a classificação do património do cemitério de Leiria?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This