Select Page

Presença feminina marca filmes da sexta edição do Leiria Film Fest

Cátia Biscaia e Bruno Carnide fundaram há seis anos o Leiria Film Fest, festival que em 2019 surge em formato extendido Foto: mimo

A presença da mulher nos principais papéis de todos os filmes de ficção selecionados para o Leiria Film Fest marca a sexta edição do festival internacional de curtas-metragens, que se realiza entre 20 a 24 de março.

Ao longo dos cinco dias serão exibidos 55 filmes na maior edição de sempre do festival e, segundo a organização, os problemas das mulheres são a linha comum a muitos deles.

“Há filmes sobre violação, tráfico humano, questões de género. É um tema muito em voga e mesmo entre os filmes que ficaram fora da seleção, havia muitos sobre todos os temas que estão hoje nas notícias”, afirmou hoje Bruno Carnide, um dos organizadores do Leiria Film Fest, na apresentação oficial do festival.

Dos seis filmes da sessão competitiva de ficção selecionados, todos têm protagonistas femininos. “Parece que os realizadores quiseram fazer filmes em resposta a problemas e questões sociais”, sublinha outra das organizadoras, Cátia Biscaia, identificando “um objetivo social” em produções com “personagens femininas muito fortes”.

“Ao contrário de outras edições, os filmes que recebemos não são feitos só para serem bonitos”, nota Bruno Carnide.

De ano para ano, a organização tem notado ainda um crescente peso feminino, também na área da realização. “Começamos a ter um peso de realizadoras muito considerável”.

Bem a propósito, a organização criou uma sessão dedicada a cinema português no feminino, convidando Tiago Alves, do Cinemax RTP, a escolher aquelas que considera as quatro melhores curtas-metragens do ano, assinadas por realizadoras portuguesas.

Ao todo, a organização recebeu quase mil candidaturas. Vinte e quatro desses filmes vão a concurso nas secções de animação, documentário e ficção, havendo 12 estreias em Portugal.

Os restantes filmes a exibir estão integrados em sessões especiais, como a homenagem a António Campos, realizador que marcou o documental do Cinema Novo, Cinanima Júnior, festival Planos, ESAD.CR, cinema português no feminino ou dos convidados Luísa Sequeira, que vai a Leiria apresentar “Memória – Substantino feminino”, e Miguel Munhá, que leva “Hei-de morrer onde nasci”.

A sessões competitivas do Leiria Film Fest começam na quinta-feira, dia 21, e os vencedores serão anunciados no sábado, dia 24. Domingo, dia 25, são exibidos os filmes vencedores.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a classificação do património do cemitério de Leiria?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This