Select Page

Gonçalo Lopes sobe a presidente e assume pasta dos grandes projetos económicos do município de Leiria

Gonçalo Lopes é o novo presidente da Câmara de Leiria. Com a suspensão do mandato por Raul Castro, que é candidato à Assembleia da República pelo círculo de Leiria, pelo Partido Socialista – o até agora vice-presidente assume o comando do município.

A alteração tem efeitos desde segunda-feira e hoje, quinta-feira, Gonçalo Lopes conduziu a reunião extraordinária do executivo já no papel de presidente.

A equipa passa também a ter um novo rosto, Catarina Louro, que era número 9 na lista socialista que concorreu em 2017 à autarquia. A nova vereadora ficará com os pelouros da Cidadania e Economia e com os Cemitérios, anteriormente na alçada de Ana Esperança.

Anabela Graça vai acumular a pasta da Educação com a da Cultura e sobe a vice-presidente da Câmara de Leiria.

O vereador do Desporto, Carlos Palheira, irá ficar também responsável pelas obras municipais de manutenção de espaços e equipamentos públicos, enquanto Ricardo Santos irá gerir o pelouro das grandes obras municipais. Ana Valentim e Rita Coutinho não têm alterações nas áreas que têm trabalhado.

Com o desempenho do novo cargo, Gonçalo Lopes “perde” a Cultura mas assumirá todas as funções desempenhadas pelo líder máximo do executivo – Finanças e Serviços Municipais; Cooperação Externa; Proteção Civil; Auditoria; Fundos estruturais; Modernização Administrativa; Património Municipal – e os grandes projetos económicos do concelho, com especial enfoque no Topo Norte, no Mercado Municipal e na Zona Industrial de Monte Redondo. Será ainda criado um gabinete de freguesias que pretende estreitar a ligação às autarquias locais no que respeita à gestão, apoios e obras para criar “maior proximidade”.

Raul Castro saiu da autarquia na segunda-feira e agradeceu aos funcionários da autarquia o “trabalho, empenho e competência” com que cumpriram “o seu dever de servir a causa pública e a autarquia de Leiria” nos últimos 10 anos enquanto dirigiu a Câmara.

Assume que “foi difícil” aceitar o convite para assumir a lista do PS por Leiria mas entende que a obra feita desde que foi eleito pela primeira vez, “ter concluído ou estarem lançadas as obras e projetos” com que se comprometeu e “a possibilidade de, como deputado, poder ser mais útil a Leiria do que nos últimos dois anos do mandato de autarca” foram preponderantes.

Os vereadores do PSD questionaram Gonçalo Lopes quanto à condição em que Raul Castro sai do executivo, se com suspensão ou renuncia de mandato. O autarca esclareceu que “o que houve foi um pedido de suspensão e não de renúncia”, ato que deverá fazer “em devido tempo”, para tomar o lugar como deputado na Assembleia da República, após as eleições de 6 de outubro.

Marina Guerra
Jornalista
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

Joaquim Dâmaso
Fotojornalista
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This