Para celebrar o 84º aniversário do REGIÃO DE LEIRIA, selecionamos uma dezena de acontecimentos marcantes na trajetória do jornal, apontando seu papel insubstituível na imprensa regional portuguesa.

01 Jornal nascido à quinta-feira
Tal como hoje, o dia 10 de outubro de 1935 era uma quinta-feira. Atualmente, é já rotineira a chegada do REGIÃO DE LEIRIA às bancas. Mas no décimo dia do décimo mês de 1935, o jornal chegava ao público pela primeira vez. Fundado por José Baptista dos Santos, nasceu como jornal gratuito, de anúncios, visando dinamizar o tecido comercial local. A gratuitidade durou quatro anos, mas o preço a pagar foi curto: um escudo pelo jornal que era já uma referência na região.

02 Mudança e profissionalização
A década de 60 do século passado fica marcada pela mudança na direção do jornal – que, a partir de 1966 tem José Ângelo Baptista com diretor. Foi, todavia, a última década do século passado, já sob a direção de Lucínia Azambuja, que avançou a profissionalização da redação. Foram tempos da chegada da cor às páginas do jornal: a primeira página com recurso à cor foi publicada há 39 anos.

03 Internet e gestão empresarial
A década de 90 não terminou sem a chegada do jornal à internet e com a disponibilização (em 1997) de conteúdos. À aquisição do jornal pelo grupo de empresas onde atualmente está integrado (1996), sucedeu-se, em 1998, à mudança na direção: Francisco Rebelo dos Santos passa a dirigir o jornal.

04 Região de Leiria vezes dois
Durante dez meses, que se iniciaram em setembro de 1999, o REGIÃO DE LEIRIA foi publicado duas vezes por semana (à terça e a sexta-feira). Em julho de 2000 o jornal reassume a periodicidade semanal, mas estava dado o mote para a necessidade de maior imediatismo na disponibilização da informação, algo que as novas plataformas digitais viriam a permitir.

05 Uma nova revista, um novo conceito
Em 1999, surge uma nova aposta – a revista RL. Assumiu-se como “ uma nova aposta do semanário REGIÃO DE LEIRIA “, onde se pretendia lançar um olhar sobre “o outro lado da gente conhecida. A gente anónima, que não procura a ribalta mas que a merece” lia-se no seu editorial. Abriu-se assim a porta à chegada de novos formatos informativos, como as revistas temáticas que ainda hoje são publicadas.

06 Prémios distinguem jornal
A medalha de prata no concurso ibérico “Lo Mejor del Diseño Periodístico España & Portugal da SND-E com a capa “10 mandamentos”, conquistada pelo REGIÃO DE LEIRIA em 2007, foi uma das primeiras de várias distinções nacionais e internacionais que recebeu. O prémio Gazeta (2011) ou as várias distinções da Society for News Design – que incluem a melhor capa da Ibérica e da América Latina e a medalha de prata para a fotografia em 2017, retratando os fogos de Pedrógão Grande – compõem a lista de mais de uma dezena de prémios atribuídos ao design gráfico, à fotografia e ao trabalho jornalístico publicados nas páginas do REGIÃO DE LEIRIA.

08 Colorido e multimédia
Dezassete anos depois da chegada da cor às páginas do jornal, em 2007 o REGIÃO DE LEIRIA assume o formato totalmente a cores. Esta foi uma alteração gráfica que sucedeu a inovações no grafismo que se iniciaram no final da década de 90, pela mão do designer Eduardo Aires. Dois anos mais tarde, em 2009, a aposta na componente multimédia atinge um novo marco. Em regiaodeleiria.pt surge o primeiro das várias centenas de vídeos já publicados pelo seu jornal.

07 Múltiplas faces de uma mesma missão
Conferências, mostras temáticas, encontros de divulgação de modalidades desportivas e ações de responsabilidade social, são algumas das vertentes através das quais se multiplica o impacto da atividade do jornal na comunidade onde se insere. Um dos momentos de comemoração dessa ligação ocorre desde o final do século XX: o REGIÃO DE LEIRIA promove a Gala de atribuição dos Troféus Afonso Lopes Vieira: distingue as personalidades que contribuem para a dinamização da comunidade e retribui com a entrega, a instituições de solidariedade social, do resultado das vendas do jornal na época natalícia, no âmbito da campanha “Fazer o bem olhando a quem”.

09 Renovação premiada
Em 2010, o jornal é alvo de uma profunda remodelação gráfica, pela mão de Nick Mrozowski. O jornal surge agrafado e com um design que lhe valeu diversos prémios internacionais. Novas secções, temas e uma acrescida importância dada à imagem, marcaram a nova etapa adaptada às modernas necessidades de comunicação. A década que caminha rapidamente para o fim, ficou ainda marcada pela renovação do site do jornal e pelo reforço da presença nas redes sociais. Objetivo? Servir o leitor onde este se encontra.

10 O apoio da Google
Por duas vezes o REGIÃO DE LEIRIA se candidatou e por duas vezes foi contemplado. O DNI Fund da Google, destinado a financiar e incentivar a inovação no jornalismo, foi atribuído a dois projetos do REGIÃO DE LEIRIA. O primeiro, em 2017, destinou-se ao desenvolvimento da app Repórter no Mundo. O segundo, já este ano, contemplou a criação de uma plataforma inteligente, designada Easy2B. O projeto combina o interesse do jornal em disponibilizar conteúdo cada vez mais adequado ao perfil dos seus leitores com a necessidade dos negócios locais de alcançarem eficazmente os seus públicos.