O programa “Governo Sombra”, que junta Ricardo Araújo Pereira, João Miguel Tavares e Pedro Mexia e é transmitido pela TVI24 e TSF é uma das novidades da edição deste ano do festival literário “Tabula Rasa”, que acontece entre 28 e 30 de novembro em Fátima.

Esta edição do “Governo Sombra” em Fátima acontece dia 29 de novembro, sexta-feira, no Centro Pastoral Paulo VI.

A entrada para assistir em direto ao programa de análise, debate e humor é gratuita e não é necessária inscrição: basta aparecer no Auditório do Centro Pastoral Paulol VI (com quase dois mil lugares disponíveis) entre as 20h30 e 21h25, período em que as portas estão abertas. A organização do “Tabula Rasa” avisa que depois dessa hora não é permitida qualquer entrada.

Festival “Tabula Rasa” analisa relação entre literatura e jornalismo

Este ano, o festival dedica três dias  de programa à análise da relação entre “literatura e jornalismo”. De 28 a 30 de novembro, em Fátima, o “Tabula Rasa” debate o estado do jornalismo, convidando autores, jornalistas, investigadores.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, participa na sessão de abertura, dia 28 de novembro, às 17h30, e profere uma conferência em que aborda “A importância da lusofonia”.

Luís Osório e Rita Ferro abrem a discussão com a conferência “Literatura e jornalismo”, também dia 28, e, no segundo dia, será analisado o estado do jornalismo regional, numa reflexão orientada por Nuno Pacheco, redator-principal do “Público”.

Ao longo do festival, diversos jornalistas vão testemunhar nos colégios de Fátima o que é “ser jornalista” em países da lusofonia.

No dia 30 de novembro, a fechar a edição deste ano, o jornalista e escritor Fernando Dacosta será distinguido com o grande prémio “Tabula Rasa – Vida e obra”, apresentado pelo escritor e crítico Miguel Real. Serão ainda entregues prémios na área da literatura infanto-juvenil, da poesia, da ficção e da filosofia.

O programa integral está disponível em www.tabularasa.pt.