Uma mulher grávida de quatro meses foi atacada em casa, em Leiria, por uma dupla de assaltantes armados com uma faca e uma foice, que lhe causaram ferimentos na cara e numa das mãos.

Os dois homens “ataram os pulsos e as pernas da vítima com uma corda, colaram-lhe a boca com fita cola e molestaram-na fisicamente, designadamente com socos e pancadas com o punho da foice, conseguindo apoderar-se da quantia de sete mil euros”, segundo revelou agora o Ministério Público de Leiria. A vítima, de 20 anos, sofreu ferimentos na face, lábios e numa das mãos.

O assalto foi cometido em abril deste ano, tendo os arguidos, agora detidos pela Polícia Judiciária de Leiria e indiciados da prática de um crime de roubo agravado, entrado na habitação da jovem por uma janela.

O ministério público apresentou os detidos a primeiro interrogatório judicial no dia 19 de dezembro, tendo o juiz de instrução criminal determinado que um deles, de 18 anos, aguardasse o desenvolvimento do processo em prisão preventiva.

O outro arguido, de 21 anos, ficou sujeito às proibições de se ausentar de Portugal, de contactar a vítima e à obrigação de se apresentar, duas vezes por semana, às autoridades policiais.

Este caso foi investigado pela Policia Judiciária de Leiria, sob direção da 1ª secção do DIAP do Ministério Público de Leiria.