As escolas da região poderão voltar a registar perturbações no seu funcionamento já amanhã, dia 2, consequência da greve agendada pelo STOP -Sindicato de Todos os Professores, para esta semana.

Na última sexta-feira, dezenas escolas na região fecharam portas na sequência da greve de pessoal não docente, convocada pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais.

Mas este fim-de-semana, o STOP estendeu o pré-aviso de greve até sexta-feira, dia 6 de dezembro, extensivo a todos os trabalhadores docentes e outros trabalhadores, que exercem a sua atividade profissional no sector da educação, da investigação científica e cultural e da formação profissional.

A “retirada do amianto” das escolas e resolver a questão da falta de funcionários e de professores, são algumas das reivindicações desta greve que arrancou, originalmente, em outubro.