Assinar Edições Digitais
Nazaré

Investimento de um milhão de euros cria novo interface rodoviário na Nazaré

Câmara na Nazaré prepara lançamento do concurso público para a construção do novo interface rodoviário. Equipamento deverá estar operacional dentro de ano e meio.

O novo interface rodoviário da Nazaré deverá estar operacional dentro de ano e meio, estimou esta terça-feira, 7 de janeiro, a Câmara que prepara o lançamento do concurso público para a construção do equipamento, orçado em cerca de um milhão de euros.

“Está a ser feita a alteração do loteamento e o concurso público para a execução da empreitada deverá ser lançado em fevereiro”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro (PS), estimando que o novo terminal rodoviário esteja concluído “no máximo daqui a ano e meio”.

O novo interface rodoviário “substituirá um equipamento provisório há várias décadas”, sendo assumido pelo autarca como “um projeto estruturante num eixo de referência para o desenvolvimento da Nazaré”, já que será construído na Avenida do Município, junto à biblioteca municipal, próximo do centro da vila e da praia.

Nas imediações do terminal está ainda prevista “a construção de um hotel de cinco estrelas e no futuro nascerá do outro lado da estrada a gare inferior do novo ascensor da Pederneira”, adiantou Walter Chicharro.

O futuro terminal rodoviário, cujo projeto de execução foi aprovado por maioria, terá como função fazer o interface entre as carreiras urbanas e de acesso às povoações vizinhas e as carreiras nacionais da rede de expressos, a futura ciclovia da Avenida do Município e a mobilidade pedonal aos principais equipamento e serviços do concelho, no distrito de Leiria.

Walter Chicharro destacou ainda “a ligação ao projeto de mobilidade suave das margens do rio Alcoa”, num investimento conjunto com o município de Alcobaça e que ligará os dois concelhos através de autocarros elétricos.

Nesse sentido o projeto do terminal prevê também a instalação de um posto de bicicletas elétricas.

A obra, que deverá ter uma duração de nove meses, tem uma estimativa orçamental de 994.089,92 euros e uma comparticipação de fundos europeus estimada em 844.976,43 euros.

O projeto integra o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) da Nazaré, no âmbito da promoção de estratégias de baixo teor de carbono, e, segundo o autarca, “mudará a imagem da Nazaré junto de quem chega à vila e melhora as condições para os utilizadores e trabalhadores” daquele equipamento.

Numa nota à imprensa, a Câmara considera que o novo terminal contribuirá ainda para “a melhoria da rede de interface e redução do tempo de transporte por maior operacionalização logística, que hoje em dia é caótica, atendendo às condições atuais operacionais e à crescente procura deste concelho como destino turístico”.

O objetivo da autarquia é que “o futuro equipamento acompanhe os novos tempos” e responda de “forma qualificada e integrada às necessidades atuais e futuras da população”, promovendo simultaneamente “o reforço da acessibilidade, a equidade e a coesão social, atendendo à realidade demográfica e dinâmicas económicas”.

Lusa