“O Filme do Bruno Aleixo”, realizado por João Moreira e Pedro Santo, criadores da personagem, é apresentado em Leiria, esta sexta-feira, dia 24, um dia depois da data da chegada da película aos cinemas de Portugal e também do Brasil.O Cinema City, de Leiria, anunciou a exibição do filme na noite de amanhã, contando com a presença dos realizadores.

“João Moreira e Pedro Santo vão estar connosco para conversar com os cinéfilos”, adianta o Cinema City de Leiria na sua página do Facebook. A sessão está agendada para as 20 horas desta sexta-feira, dia 24.

Segundo João Moreira, no filme, a personagem fictícia Bruno Aleixo “recebe uma proposta para fazer um filme” e, não tendo ideias, acaba por juntar os amigos, como o Homem do Bussaco ou o Busto, para “fazerem um ‘brainstorming'”, lançando “ideias parvas para filmes”, que vão sendo materializadas “com atores de carne e osso”.

O filme acaba por fazer várias referências à cultura pop da sétima arte e aos seus diferentes géneros, procurando ser também uma “homenagem ao cinema”, afirmou à agência Lusa o humorista.

“O Filme do Bruno Aleixo”, explica, continua a ter referências às pequeninas coisas do quotidiano, mas centra-se mais no “imaginário comum do cinema, do que propriamente no imaginário comum popular português”.

Apesar da produção de cinema, Bruno Aleixo não ganha três dimensões e todos os bonecos – Renato, Homem do Bussaco ou o Busto – “continuam iguais a eles próprios”, mexendo, como sempre, apenas a boca e os olhos, mantendo-se de alguma forma a imagem ‘lo-fi’ associada às personagens, afirmou João Moreira.

Sobre o “fenómeno” da personagem no Brasil, onde tem vários seguidores, João Moreira não encontra uma explicação, até porque nunca houve um esforço para chegar a esse país.

“Acham aquilo uma bizarrice, mas acho que remete, talvez, para um imaginário antigo qualquer do português”, referiu.

Depois da estreia nos cinemas do filme realizado por João Moreira e Pedro Santo (que é de Leiria), a película será adaptada para televisão, com exibição na Sic Radical.

Nota: notícia corrigida às 15h17, com a indicação da data da sessão com conversa com os autores, marcada para esta sexta-feira.